Bruno Cantini/Atlético-MG
Bruno Cantini/Atlético-MG

Luan diz que Atlético-MG precisa 'resgatar espírito de Galo Doido'

Equipe mineira perdeu para o Avaí por 1 a 0, nesta segunda-feira, pelo Brasileirão

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de setembro de 2019 | 23h19

Os jogadores do Atlético-MG deixaram o gramado do estádio da Ressacada, após a derrota por 1 a 0 para o Avaí, com o sentimento de frustração por conhecer a sua sexta derrota consecutiva no Campeonato Brasileiro. O atacante Luan, porém, deixou claro depois do confronto que o elenco atleticano tem experiência de sobra para suportar a pressão e reagir na competição. "Complicado falar nesse momento. Estamos trabalhando firme. Eu, particularmente, tenho treinado muito forte para voltar a ser titular. Sei que tenho capacidade para isso. Mas o time está buscando de todas as formas, voltamos a sofrer gols bobos e não conseguimos concluir com a mesma eficiência. Chegamos a criar no segundo tempo, porém, não conseguimos o resultado. Temos, agora, que nos unir cada vez mais. Temos jogadores experientes no grupo. Sabemos lidar com essa pressão", afirmou o atacante.

O momento do Atlético é de preocupação. No Campeonato Brasileiro, é o time com a pior sequência negativa, neste momento, ficando fora da zona de Libertadores. O time mineiro é o décimo colocado, com 27 pontos. Luan acredita na recuperação rápida da equipe nos próximos dois jogos em casa.

"Temos dois jogos em casa agora que serão importantes na nossa recuperação", disse o jogador, se referindo aos duelos contra Ceará (domingo) e Vasco (no dia 2 de outubro).

O confronto com o time vascaíno, que ocorreria neste meio de semana pela 21ª rodada, foi adiado por conta da partida entre Atlético e Colón, da Argentina, nesta quinta-feira, pela semifinal da Copa Sul-Americana. Na ida, vitória argentina por 2 a 1.

"Temos um jogo decisivo (contra o Colón) na quinta-feira. É o jogo do ano. Precisamos incorporar aquele espírito de 'Galo Doido'. Precisamos ralar e nos doar ao máximo. Se for para dar porrada, vamos dar, mas precisamos resgatar esse espírito", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.