Cesar Greci/Ag. Palmeiras
Cesar Greci/Ag. Palmeiras

Luan diz torcer para Bruno Henrique recusar sondagem e ficar no Palmeiras

Defensor faz campanha para colega de time não aceitar proposta de atuar no futebol chinês

Redação, O Estado de S.Paulo

29 Janeiro 2019 | 16h35

Depois do Palmeiras fazer torcida para o atacante Dudu não se transferir para a China, agora é a vez de o volante Bruno Henrique ser protagonista de ação parecida. Com sondagem para reforçar o Tianjin Teda, o jogador pode deixar o clube em breve, mas ganhou apoio nesta terça-feira do zagueiro Luan, que disse torcer pela permanência do colega no clube.

Em entrevista coletiva na Academia de Futebol, Luan afirmou que espera que Bruno Henrique continue no clube. "Ele e seus representantes vão buscar o que for melhor para ele, e o Palmeiras vai buscar o melhor para o clube e ele. Quero que o Bruno permaneça, é nosso capitão, um grande jogador. Foi um dos jogadores mais importantes da conquista do Brasileiro, uma grande pessoa. Espero que ele fique para nos ajudar", comentou.

O time chinês entrou em contato com os representantes de Bruno Henrique e ofereceu um salário de R$ 1,7 milhão por mês. O Tianjin também se propôs a pagar a multa rescisória de R$ 25 milhões. No último domingo, ao ser questionado sobre a possível, o volante disse que a decisão caberia aos seus empresários. O clube, por sua vez, considera tudo apenas uma sondagem e avalia a possibilidade de propor uma renovação de contrato.

Na véspera do jogo com o Oeste, marcado para quarta-feira, em Barueri, em Campeonato Paulista, o zagueiro Luan afirmou que apesar de ter pela frente o clássico com o Corinthians, no sábado, o elenco por enquanto não pensa no confronto com o rival. "A gente sabe o que movimenta esse tipo de jogo. Palmeiras e Corinthians é jogo grande, a torcida fica ansiosa Mas o Oeste é um time bom, tem feito bons jogos, e vamos nos preparar para quarta-feira", disse.

Para Entender

Guia do Paulistão 2019: tudo o que você precisa saber sobre a competição

Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo vão iniciar competição com menos de três semanas de pré-temporada

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.