Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Luan Peres reconhece futebol ruim, mas admite surpresa com pressão sobre Jesualdo

Zagueiro diz que treinador 'está tentando achar solução' para o Santos evoluir

Redação, Estadão Conteúdo

27 de fevereiro de 2020 | 17h34

O zagueiro Luan Peres reconheceu nesta quinta-feira que o Santos não está apresentando um bom futebol, principalmente nos últimos dois jogos, mas admitiu surpresa com o fato de o técnico Jesualdo Ferreira já viver sob ameaça de demissão. A equipe tem pela frente o clássico com o Palmeiras, sábado, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista, e o resultado negativo pode significar o fim da linha para o português na Vila Belmiro.

"É uma situação contraditória. Estamos em primeiro no grupo (do Paulista), claro que não é o número de pontos (11) que queríamos, mas estamos em primeiro. Se você ver o Corinthians, por exemplo, que tropeçou algumas vezes e o treinador (Tiago Nunes) continua. Temos de reunir desempenho, que realmente não estamos jogando bem, e resultado. O futebol apresentado precisa melhorar", afirmou o jogador.

Luan Peres não vê o treinador como único culpado. "Não cabe aos jogadores decidir. Temos procurado fazer o que ele pede. A culpa não é apenas dele. Somos culpados também. Entramos em campo para jogar. Não existe apenas um culpado ou dois. São todos. Temos de melhorar como equipe", disse o zagueiro.

O jogador revelou que Jesualdo fez algumas modificações na rotina de trabalho do grupo nesta semana e, dentro de campo, tem procurado realizar ajustes. Segundo Luan Peres, o português está revendo conceitos e o torcedor do Santos vai ver uma equipe bem diferente no clássico. O desempenho no empate diante da Ferroviária e na derrota para o Ituano foi muito ruim.

"Ele está tentando uma achar solução. Viu que não deu certo nos últimos jogos, nós e ele percebemos. Está tentando encontrar uma forma de jogar", afirmou o zagueiro. "Uma coisa que achei que mudou foi o vídeo sobre o Palmeiras. Ele foi exibido um dia antes. Perguntou para os jogadores o que entendemos do vídeo, isso é válido, conversa de treinador para jogador, perguntando sobre se impor, apertar na marcação ou segurar."

O zagueiro acredita que o grupo já assimilou boa parte do trabalho de Jesualdo e promete ainda mais empenho para compreender rapidamente o que o português quer modificar neste momento, antes do clássico com o Palmeiras. "Temos de pegar ao máximo de informação do Jesualdo, trabalhos técnicos e físicos, que também são diferentes. Difícil dar uma nota, mas daria 8 sobre o que pegamos dos ensinamentos. Ele está mudando o jeito de pensar o jogo, vamos tentar pegar de novo esta maneira de pensar para esse jogo", afirmou.

Por fim, Luan Peres falou da mudança do clássico para o Pacaembu. O zagueiro prefere não ver isso como desculpa, mas deixou claro sua preferência em atuar na Vila Belmiro. "Pacaembu é um campo excelente. O Santos está acostumado. É nossa segunda casa. Mas claro que existe uma áurea na Vila, temos um carinho especial. Todo jogo entramos pressionando, sempre jogamos bem. É difícil jogarmos mal."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.