Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Luan prevê arrancada do Atlético-MG no Brasileirão até a parada da Copa América

Meia afirma que clube virou a chave após a eliminação na fase de grupos da Libertadores

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de abril de 2019 | 17h06

O meia Luan demonstrou otimismo com relação ao futuro do Atlético-MG no Campeonato Brasileiro. Após a vitória sobre o Avaí por 2 a 1, na estreia, o atacante prevê uma arrancada do time, apesar das críticas sofridas após a eliminação na fase de grupos da Copa Libertadores e a perda do título do Campeonato Mineiro para o rival Cruzeiro.

"Pressão por resultados é normal aqui no Atlético-MG. Viramos a chave. Era importante vencer em casa, resgatar a confiança. Começamos com três pontos, agora é dar uma arrancada até a parada na Copa América", disse o atacante, de 28 anos.

O Atlético-MG enfrenta o Vasco, nesta quarta-feira, às 21h30, no Rio de Janeiro. Depois, os duelos pelo Brasileirão até o dia 12 de junho são contra Ceará, Palmeiras, Flamengo, Grêmio, CSA, Santos e São Paulo. "Pressão sempre vai existir em time grande. Não há tempo nem de festejar, pois já tem jogo na sequência", afirmou Luan, um dos poucos poupados das críticas dos torcedores após a derrota para o Nacional, do Uruguai, na semana passada, pela Libertadores.

"Ninguém gosta de ser vaiado. É complicado. Todo mundo é maduro, ciente... Também fui muito cobrado em 2015, fui vaiado, nunca baixei a cabeça. Pressão vai existir sempre em clube grande", afirmou o atacante. "Está ruim, mas a gente quer o torcedor junto com a gente. O importante é se entregar ao máximo. Quem está aqui há mais tempo tem responsabilidade, como eu, Victor, Fábio Santos, vai ser mais exigido. O torcedor quer ter as conquistas novamente. Temos de ter o torcedor do Atlético-MG, que é diferente, do nosso lado".

Luan elogiou o técnico interino Rodrigo Santana, que completou o quinto jogo à frente da equipe desde a demissão de Levir Culpi. "Rodrigo é um cara inteligente, calmo, que observa, sabe trabalhar. Ele precisa de sequência de jogos. Ele tem tudo para ser um dos melhores treinadores do futebol brasileiro", comentou.

O atacante também comemorou o retorno aos treinamentos dos zagueiros Réver e Igor Rabello. "Eles são muito importantes para fortalecer o nosso grupo. Desta forma, seremos mais fortes para conseguirmos vencer os jogos que teremos pela frente", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.