Luan usa semana livre do Vasco para tirar cabeça do jogo: 'Senão fico maluco'

A vitória sobre o Palmeiras deu o embalo que o Vasco precisava para enfrentar o líder do Campeonato Brasileiro. Mas do jogo no Allianz Parque para o confronto com o Corinthians, quinta-feira que vem, em São Januário, seriam 11 dias. Muito tempo para um clube que vive a angústia de lutar contra um rebaixamento que em diversos momentos parecia certo.

Estadão Conteúdo

13 de novembro de 2015 | 21h45

"Estou treinando bastante. Nas horas vagas, tento curtir minha família. Não dá para ficar só pensando no jogo, senão daqui a pouco eu vou ficar maluco e com 25 anos vou querer parar de jogar bola (risos). Quando coloco meu pé no clube, meu foco é só nesta partida. Vai ser uma grande batalha. Que a gente saia com a vitória na quinta-feira", declarou o zagueiro Luan nesta sexta.

Com 33 pontos, o Vasco é o penúltimo colocado da competição, dois pontos atrás do Avaí, primeiro time fora da zona de rebaixamento. Para deixar logo esta situação dramática, Luan sabe que ele e seus companheiros precisam fazer sua parte, mas não deixa de torcer para que os resultados dos adversários diretos também ajudem.

"Querendo ou não, a gente acompanha. Ficamos na concentração deitados, acompanhando os jogos. Mas a primeira coisa que nós temos que fazer é vencer a nossa partida. O que importa mais é nossa partida contra o Corinthians. Se os resultados forem favoráveis a nós, vamos ficar felizes. É algo a mais que vai nos motivar para o jogo de quinta-feira", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoVascoLuan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.