Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Lucas acha normal o rival sair contente com vitória do Palmeiras

Placar de apenas 1 a 0 foi comemorado pelo Santos

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2015 | 11h30

Um fato que chamou a atenção após a vitória do Palmeiras por 1 a 0 sobre o Santos, domingo, pela final do Campeonato Paulista. foi os jogadores do time alvinegro comemorarem o resultado negativo de apenas um gol de diferença. Com o resultado, uma vitória simples na Vila Belmiro faz com que a equipe santista leve a decisão para os pênaltis. Para o lateral-direito Lucas, a postura do rival é normal, se levar em consideração a situação da partida.

"Pelo fato deles terem um jogador a menos e nós termos perdido um pênalti, a euforia deles é normal. Eles botaram na cabeça que teria que segurar o resultado, por isso comemoraram tanto", disse o lateral, que comemorou o resultado positivo, mas admitiu uma ponta de frustração por não ter vencido por mais gols.

"Se analisar que jogamos uma fnal e um clássico, vencer é um resultado ótimo. Acho normal eles comemorarem, mas vamos para lá (Vila Belmiro) para vencer", avisou o lateral, autor da assistência que resultou no gol marcado por Leandro Pereira.

O Palmeiras volta a campo na quarta-feira para enfrentar o Sampaio Correa, pela Copa do Brasil. Para essa partida, o técnico Oswaldo de Oliveira resolveu poupar todos os jogadores que iniciaram a partida contra o Santos, além de Cleiton Xavier e Valdivia. Assim, Lucas ficarão em São Paulo e na torcida pelos companheiros.

Embora o Alviverde vá para o Maranhão com uma formação completamente reserva, a torcida é pela vitória por pelo menos dois gols de diferença para eliminar o jogo de volta. "É ruim não jogar, mas é bom para descansarmos também. Temos uma decisão e vou torcer muito pelos meus companheiros para que vençam a partida e elimine o jogo de volta. Enquanto isso, a gente se prepara para a final", explicou Lucas.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.