Gonzalo Fuentes|Reuters
Gonzalo Fuentes|Reuters

Lucas conta estratégia do PSG para acabar com freguesia diante do Barcelona

Em seis jogos na Liga dos Campeões, time francês só venceu uma vez

Nathalia Garcia, O Estado de S. Paulo

12 de dezembro de 2016 | 17h39

Em cinco edições da Liga dos Campeões, Barcelona e Paris Saint-Germain se enfrentarão na fase mata-mata pela terceira vez. Um sorteio em Nyon, nesta segunda-feira, colocou as equipes frente a frente, desta vez pelas oitavas de final. O histórico é favorável ao time catalão, que levou a melhor nas duas oportunidades - quartas de final nas temporadas 2012/2013 e 2014/2015. Nas fase de grupos da mesma edição 2014/2015, uma vitória para cada lado.

Diante desse retrospecto - cinco triunfos do Barcelona e um do PSG -, os jogadores dos Parque dos Príncipes sonham com um novo desfecho. Segundo o brasileiro Lucas, em entrevista ao Estado, é preciso valorizar a posse de bola. "A melhor estratégia é diminuir os espaços do Barcelona, marcar a saída deles e não deixar que eles saiam jogando facilmente", analisa.

A maior preocupação do meia, ex-São Paulo, é com o trio MSN - Lionel Messi, Luis Suárez e Neymar. "O ataque do Barcelona é muito forte, a equipe toca a bola como nenhuma outra", elogia. E Lucas também sabe que os contra-ataques do time catalão podem ser decisivos. "Temos de chegar bem no ataque deles e não desperdiçar."

O jogador, que compõe o elenco do PSG desde 2013, tirou algumas lições dos encontros anteriores e dá a receita: "Contra o Barcelona, não podemos cometer erros e temos de aproveitar as oportunidades, que são poucas." A motivação é grande para vencer o duelo de peso e embalar na disputa continental. 

A Uefa ainda divulgará a tabela detalhada das oitavas de final da Liga dos Campeões. Os jogos de ida estão agendados para os dias 14, 15, 21 e 22 de fevereiro, enquanto os duelos de volta ocorrerão em 7, 8, 14 e 15 de março. A decisão está marcada para 3 de junho de 2017 no Millennium Stadium, em Cardiff, no País de Gales. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.