Werther Santana/AE - 13/11/2010
Werther Santana/AE - 13/11/2010

Lucas diz que tem responsabilidade maior no São Paulo

'Tenho que provar porque sou o mais caro e preciso provar isso dentro de campo', afirmou o meia

AE, Agência Estado

18 de fevereiro de 2011 | 14h27

O meia Lucas sabe que não foi apenas o seu salário que aumentou após assinar a renovação do seu vínculo com o São Paulo até dezembro de 2015. A promessa, um dos destaques da conquista do título do Campeonato Sul-Americano sub-20 pela seleção brasileira, ressaltou que precisará suportar a pressão das cobranças no clube.

"Estou feliz, era tudo o que queria. A responsabilidade aumenta com a conquista do Sul-Americano [sub-20] e a confiança que recebi do pessoal. Tenho que provar porque sou o mais caro e preciso provar isso dentro de campo. Tenho que mostrar que valeu o aumento", afirmou em entrevista à TV Globo.

Lucas ganhava cerca de R$ 12 mil reais por mês, muito abaixo do valor recebido pelos jogadores considerados titulares do São Paulo. Agora com o salário equiparado ao dos principais jogadores do elenco, o meia também teve um aumento significativo na sua multa rescisória, que passou a ser de 80 milhões de euros (aproximadamente 181 milhões de reais).

Satisfeito com o novo acordo, Lucas espera levar o São Paulo a faturar títulos em 2011 e obter a classificação para a próxima edição da Libertadores. "Vou mostrar muita garra, determinação, vou fazer de tudo para conseguir títulos e levar o São Paulo a voltar para a Libertadores", disse.

Lucas repetiu esperar que Carpegiani consiga montar um esquema tático que o permita atuar ao lado de Rivaldo, afastado da equipe no momento por conta de uma lesão. "Depende do treinador, dos treinamentos. Seria uma honra e um prazer jogar ao lado de Rivaldo", comentou.

Veja também:

linkEdson Ramos comemora chance de defender São Paulo

linkWillian José sonha com ano 'maravilhoso' no São Paulo

linkPaulo César Carpegiani decide manter escalação do São Paulo

linkRivaldo fica fora de treino e é dúvida no São Paulo 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.