Cesar Grecoo/Ag. Palmeiras
Cesar Grecoo/Ag. Palmeiras

Lucas Lima perde espaço no Palmeiras e vê sonho de Copa ficar distante

Meia deve ser reserva contra o Inter, pelo Brasileiro, depois de começar o ano em alta, com gols e assistências

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

21 de abril de 2018 | 07h00

O começo do Campeonato Brasileiro trouxe dificuldades para o meia Lucas Lima, do Palmeiras. Após iniciar o ano em alta, com gol na estreias e a liderança de assistências do time no Campeonato Paulista, o jogador deve perder a vaga de titular para a partida deste domingo, contra o Inter, pelo Campeonato Brasileiro, depois de Moisés ter sido testado na sua posição.

+ Roger promove Edu Dracena a titular para dar mais estabilidade ao time

+ Palmeiras decide em casa na Copa do Brasil contra o América-MG

O momento ruim ameaça o grande objetivo pessoal do palmeirense nesta temporada, o de disputar a Copa do Mundo pela seleção brasileira. Lucas Lima comentou sobre essa meta durante a entrevista coletiva de apresentação, em janeiro, e chegou a alimentar a esperança de ser convocado pelo técnico Tite em março, para os amistosos contra Rússia e Alemanha.

Lucas Lima fez parte da seleção em algumas partidas das Eliminatórias e marcou o gol do Brasil no empate em 1 a 1 com a Argentina, em Buenos Aires, em 2015, ainda sob o comando de Dunga. Mesmo depois da chegada de Tite o jogador continuou a ser lembrado em algumas ocasições, até cair de produção no Santos e perder espaço nas listas.

Na última segunda-feira o jogador teve chance de demonstrar serviço pessoalmente a Tite. O técnico da seleção brasileira foi ao Engenhão acompanhar o empate em 1 a 1 entre Palmeiras e Botafogo, pela primeira rodada do Brasileiro. Lucas Lima foi mal em campo, acabou substituído no intervalo por Guerra, que marcou o gol do time.

Dias depois o meia palmeirense deu lugar a Moisés nos treinos na Academia de Futebol. Questionado sobre se a queda de rendimento de Lucas Lima chega a ser uma decepção, o técnico Roger Machado defendeu o atleta. "A frustração é proporcional à expectativa. O Lucas, no Paulista, foi o assistente do time. Ele vem atuando com regularidade, mas talvez não com a expectativa que se gerou com a contratação", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.