Célio Messias/Estadão
Célio Messias/Estadão

Lucas Lima tranquiliza santista e diz que joga contra o Palmeiras

Decisivo diante do Botafogo, meia está com dores musculares

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

09 Março 2015 | 08h17

Lucas Lima voltou a ser decisivo na vitória do Santos por 3 a 0 sobre o Botafogo, na noite de domingo, em Ribeirão Preto, pela oitava rodada do Campeonato Paulista. O armador não se abalou por ter ficado fora da lista dos convocados por Dunga para os amistosos da seleção brasileira contra França, em Paris, e Chile, em Londres, respectivamente nos dias 26 e 29 deste mês, ajudou Ricardo Oliveira a quebrar o jejum de gols e depois do jogo tranquilizou o torcedor santista ao afirmar que estará em campo contra o Palmeiras, quarta-feira à noite, na Vila Belmiro.

"Senti a perna uma pouco pesada e um probleminha na coxa, mas não é nada que incomode para o jogo contra o Palmeiras. Vai dar para jogar", disse o meia, que deve ficar fora do treino desta segunda-feira para fazer apenas um trabalho de fortalecimento para estar 100% no clássico.

Sobre a vitória contra o Botafogo, Lucas Lima destacou a importância da resposta que o time deu em campo, três dias depois da saída do treinador Enderson Moreira, por ter batido de frente com a direção santista.

"A equipe jogou muito bem. Mostramos o nosso valor, deixando de lado as coisas que aconteceram no clube. Estou feliz por ter ajudado Ricardo a fazer o primeiro gol. Ele é um jogador que nos ajuda muito, vinha jogando bem, mas os gols não estavam saindo. Hoje (ontem) finalmente as coisas derem certo".

A delegação santista retorna de Ribeirão Preto no fim da manhã desta segunda-feira e os jogadores vão fazer um trabalho regenerativo. Para o clássico contra o Palmeiras, a equipe deve continuar sendo orientada pelo interino Marcelo Fernandes, auxiliado por Serginho Chulapa, e terá os retornos de David Braz e Robinho que cumpriram suspensão pelo terceiro cartão amarelo.

Mais conteúdo sobre:
futebol Paulistão Santos FC Lucas Lima

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.