Andrew Yates/Reuters
Andrew Yates/Reuters

Lucas Moura faz dois, Tottenham arrasa United e pressiona Mourinho

Brasileiro foi o destaque da vitória por 3 a 0, pelo Campeonato Inglês

Estadão Conteúdo

27 Agosto 2018 | 17h58

O Tottenham foi a Old Trafford nesta segunda-feira e ampliou a pressão sobre o técnico José Mourinho no Manchester United. No fechamento da terceira rodada do Campeonato Inglês, o time londrino contou com dia inspirado de Lucas Moura, que marcou duas vezes, para fazer 3 a 0, mantendo os 100% de aproveitamento e impondo a segunda derrota ao adversário na competição.

Harry Kane marcou o primeiro, mas foi Lucas o grande responsável pela vitória ao construir o restante do placar, inclusive com um golaço na reta final. Graças a ele, o Tottenham chegou a nove pontos em três rodadas pela primeira vez desde 2009, dividindo a ponta da tabela com Chelsea e Liverpool, e agora vai embalado encarar o Watford no domingo que vem, fora de casa.

Já o Manchester vive situação oposta e soma duas derrotas nas primeiras três rodadas do Inglês pela primeira vez desde 1992. A pressão sobre Mourinho é cada vez maior e um novo tropeço diante do Burnley domingo que vem, também fora de casa, pode ser definitivo para o futuro do treinador.

Precisando dar uma à torcida, foi o Manchester United que se lançou ao ataque no início, e Fred quase abriu o placar com menos de um minuto. Aos 15, Rose tentou recuar para Lloris mas foi interceptado por Lukaku, que cortou o goleiro e finalizou para fora, desperdiçando grande chance de marcar para os donos da casa.

O Manchester era mais incisivo quando tinha a bola e, depois de Dele Alli levar perigo em um ataque isolado do Tottenham, voltou a assustar. Aos 33, Pogba bateu de fora e exigiu boa defesa de Lloris. No rebote, Matic recebeu de Valencia e finalizou. A bola desviou em Vertonghen e passou rente à trave.

Somente no fim do primeiro tempo o Tottenham assustou, em finalizações de Eriksen e Dele Alli. Mas a volta do intervalo trouxe o Manchester novamente mais ofensivo e assustando logo de cara. Pogba, logo nos primeiros segundos, chutou rente à trave de Lloris.

Quando o cenário parecia se repetir, o Tottenham matou o jogo em poucos minutos. Logo aos quatro, Eriksen cobrou escanteio da direita, Kane ganhou pelo alto e colocou com estilo, no canto esquerdo de De Gea, que só observou.

O Manchester teve a chance de responder na sequência e empatar, mas a finalização de Lukaku parou em grande defesa de Lloris. Faria falta, porque na sequência, Lucas ampliaria para o Tottenham. Eriksen recebeu com muito espaço pela direita, aproveitou cochilo da defesa e encontrou o brasileiro, que finalizou cruzado.

Foi o suficiente para calar o Old Trafford e abalar os jogadores do Manchester. Aos 20, Lindelöf, que acabara de entrar, errou no recuo para De Gea e entregou para Dele Alli, que só não marcou porque o goleiro espanhol se recuperou e espalmou para escanteio. Na cobrança, Kane desperdiçou sozinho na pequena área.

Desordenadamente, o Manchester se lançou ao ataque e até criou boa situação quando Lukaku encontrou Sánchez, que foi travado na marca do pênalti por Alderweireld. Lukaku, novamente, ainda criou boa chance para Lingard, que finalizou rente ao travessão e desperdiçou a última oportunidade da equipe.

Desanimado, o Manchester ainda viu Lucas selar o resultado com um golaço. Aos 38 minutos, em rápido contra-ataque, o brasileiro ficou no mano a mano com Smalling, ganhou na velocidade e finalizou com precisão no canto direito de De Gea.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.