Divulgação
Divulgação

Lucas Silva é recebido com festa por cruzeirenses e promete reestrear logo

Centenas de torcedores foram ao Aeroporto Internacional de Confins para ver o atleta

O Estado de S.Paulo

01 Fevereiro 2017 | 09h58

A torcida do Cruzeiro deu, no fim da noite de terça-feira, uma clara demonstração de que aprovou o retorno de Lucas Silva ao clube. Horas após a diretoria confirmar a contratação do volante, centenas de torcedores foram ao Aeroporto Internacional de Confins, nos arredores de Belo Horizonte, onde fizeram uma festiva recepção ao jogador.

Lucas Silva foi carregado por um grupo deles e agradeceu o carinho, assegurando que seguiu acompanhando o Cruzeiro após ser negociado com o Real Madrid no início de 2015. Ele espera ajudar o time a voltar a conquistas títulos nessa nova passagem pela equipe mineira - foi emprestado pelo clube espanhol por 18 anos.

"Assim que deu tudo certo, fiquei bastante feliz. Quando comentei com minha família e amigos próximos, eles ficaram felizes também. O Cruzeiro é minha casa, é onde me sinto muito bem, onde tudo começou, onde minha vida profissional se iniciou e deslanchou. Fico feliz de voltar e ter esse carinho e reconhecimento. Espero corresponder dentro de campo", celebrou Lucas Silva.

"Mesmo longe, sempre acompanhei o Cruzeiro, time pelo qual tenho um carinho muito grande. O Clube se reforçou muito bem para a temporada, com jogadores de muita qualidade no elenco. Vejo que o time está cada vez mais entrosado e espero poder conquistar mais títulos", acrescentou.

Revelação das categorias de base do Cruzeiro, Lucas Silva, de 23 anos, foi peça importante do time que foi bicampeão brasileiro em 2013 e 2014, ano em que também foi campeão mineiro. Negociado com o Real Madrid, não repetiu o mesmo de nível de atuações, sendo posteriormente cedido por empréstimo ao Olympique de Marselha.

Embora não dispute uma partida oficial desde abril de 2016, Lucas Silva acredita que poderá reestrear pelo Cruzeiro em breve. Assim, ele prometeu superar rapidamente o período de inatividade. "Vinha treinando normalmente no Real Madrid. Me sinto muito bem fisicamente. Agora é questão de pegar ritmo de jogo mesmo. O que eu mais quero agora é entrar em campo", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.