Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Lucas Veríssimo diz que Santos precisará se impor independentemente de punição

Clube ainda não sabe se será punido pela escalação de Carlos Sánchez no duelo de ida das oitavas de final da Libertadores

Estadão Conteúdo

23 Agosto 2018 | 20h02

O Santos ainda não sabe se será punido pela escalação de Carlos Sánchez no duelo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, mas o zagueiro Lucas Veríssimo já sabe o que o time precisará fazer para avançar na competição. O defensor destacou a necessidade de o time se impor na próxima terça-feira, no Pacaembu, após atuar recuado no duelo de ida, em Avellaneda, contra o Independiente, não tendo finalizado sequer uma vez.

Após o confronto, começou a circular a especulação de que Sánchez teria sido escalado de forma irregular. Isso porque o jogador havia sido expulso em sua última partida em um torneio sul-americano de clubes, ainda pelo River Plate, em 2015, e teria jogos de suspensão a cumprir, mesmo após a anistia promovida pela Conmebol em 2016, quando reduziu pela metade a pena em vigor aos atletas em competições continentais.

A suspeita é de que Sánchez havia sido punido com três jogos de suspensão, o que o impossibilitaria de encarar o Independiente. O Santos, por sua vez, garante que o sistema eletrônico da Conmebol classificava o uruguaio como apto a entrar em campo na terça. Ainda assim, a entidade abriu processo disciplinar para investigar o caso.

Caso o Santos seja punido pela Conmebol, a tendência é de que o placar do jogo de ida seja alterado para 3 a 0 favorável ao Independiente. E Lucas Veríssimo admite que a tarefa do time ficaria complicada na Libertadores. "3 a 0 seria um placar elástico, né? Mas vamos aguardar. Esperamos que o resultado seja mantido. Se não acontecer, buscaremos nos impor no Pacaembu", afirmou.

Apesar da indefinição, Lucas Veríssimo garante que não tem muitas informações sobre o caso de Sánchez, mas assegurou que todos estão tranquilos no elenco santista. "Tudo que sei é por vocês. Procuro ficar focado no trabalho. O que vier a acontecer, o Santos estará preparado. Tivemos pouco contato, só fizemos um regenerativo. Tenho certeza de que ele está tranquilo. E esperamos um bom desfecho", comentou.

Antes de reencontrar o Independiente, o Santos voltará a jogar pelo Campeonato Brasileiro. No sábado, em duelo válido pela 21ª rodada, o time vai receber o Bahia, na Vila Belmiro.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.