Luciano aparece e Corinthians soma terceira vitória seguida no Paulistão

Jovem atacante entra na vaga de Guerrero e marca no primeiro toque de bola contra o Comercial

Vítor Marques, O Estado de S. Paulço

27 de fevereiro de 2014 | 00h17

SÃO PAULO - Luciano só tem 20 anos e precisou de um lance para marcar seu primeiro gol pelo Corinthians. E não só isso: a um minuto do fim do jogo contra o Comercial, fez outro, um golaço. Foi o jogador inesperado que construiu a vitória por 3 a 0 no Pacaembu. Ele havia estreado no último sábado, contra o Rio Claro, mas foi nesta quarta que mostrou que é um jogador de estrela e de personalidade.

 

Aos 41 minutos do primeiro tempo, Ralf acertou um lançamento. A bola chegou a Uendel, que ganhou do marcador e cruzou para o meio da área. Luciano, um meia com pinta de atacante veloz, surgiu entre os zagueiros e tocou para as redes. Na comemoração, o garoto que se destacou na Série B jogando pelo Avaí e já fez um gol no Palmeiras colocou as mãos no rosto. "Nunca tinha jogado num time grande, fiz dois gols, foi emocionante", afirmou.

 

A primeira chance, ironicamente, veio aos 40 minutos, com a lesão de Guerrero, que continuava a perder gols. A fase do peruano é tão ruim que ele foi carregado para descer as escadas do vestiário. A lesão no joelho direito, menisco, segundo o médico Júlio Stancati, preocupa.

 

Naquele momento da partida, o Corinthians encontrava dificuldade para chegar ao gol. O esquema com três volantes de Mano Menezes passou apuros para furar a retranca do time de Benazzi. Fechado, o Comercial só quis saber de dar chutão e cometer faltas em excesso.

 

O meio de campo ficou congestionado, cheio de marcadores, Jadson não encontrou espaço, e o jogo ficou feio. Os volantes do Corinthians não conseguiram chegar ao ataque com tanta facilidade. Guilherme e Bruno Henrique, às vezes, pecam pela maneira um tanto afoita com que atacam e perdem a bola com facilidade.

 

Não foi por acaso que o gol foi construído numa jogada rápida pelos lados, graças ao apoio de Uendel. Ele e Fagner, os dois laterais, souberam se defender e o Corinthians não sofreu nenhum gol, um milagre.  Mas é cedo para falar em melhora do sistema de cobertura porque o Comercial praticamente não atacou. Só levou perigo ao gol em bolas áreas. Num lance quase sofreu o gol não fosse uma atrapalha de três jogadores do time interior que saíram na frente de Cássio.

 

No segundo tempo, o Corinthians repetiu seus mesmos erros do primeiro. Mas viu no inspirado Luciano a chance de garantir a vitória. Ele fez o segundo ao cortar o lateral e chutar rasteiro - um belo gol. Gil, de cabeça, fez o terceiro. Foi o primeiro gol dele pelo Alvinegro.

 

O Corinthians venceu a terceira partida seguida, mas engrenou tardiamente no Campeonato Paulista. Nem os três pontos levaram o time à zona de classificação. É preciso torcer contra os rivais do grupo.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansfutebolCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.