Rubens Chiri/SPFC
Rubens Chiri/SPFC

Luciano mantém confiança no São Paulo: '1 a 0 dá para reverter'

Atacante lamenta chance perdida no confronto com o Grêmio, mas pede time com mentalidade positiva para jogo de volta

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de dezembro de 2020 | 00h19

O atacante Luciano voltou a ser titular do São Paulo na partida contra o Grêmio, nesta quarta-feira, e teve chance de abrir o placar, mas mandou por cima do gol de Vanderlei. Em seguida, o time gaúcho marcou com Diego Souza e venceu por 1 a 0 no duelo de ida da semifinal da Copa do Brasil. Apesar da derrota, Luciano manteve a confiança no São Paulo e disse que o placar pode ser revertido no jogo de volta na quarta-feira que vem, no Morumbi.

"Voltei, não senti dor, foi bom essa parte. Tive a oportunidade de abrir o marcador, infelizmente errei, mas faz parte. Agora é descansar, porque temos outra decisão no fim de semana. Mas 1 a 0 é um placar que dá para reverter, vamos com essa mentalidade de que dá para sairmos classificados do Morumbi", afirmou Luciano.

O atacante havia desfalcado o São Paulo na quarta-feira passada, na vitória sobre o Atlético-MG, pelo Brasileirão, em razão de estiramento no músculo adutor da perna esquerda sofrido no clássico contra o Corinthians, no último dia 13. Ele fez tratamento em três períodos e ficou à disposição de Fernando Diniz para o confronto com o Grêmio.

Com a derrota por 1 a 0, o São Paulo precisa vencer no Morumbi para ainda sonhar com o título da Copa do Brasil. Não há gol qualificado fora de casa na competição. Ou seja, qualquer vitória do São Paulo por um gol de diferença leva a decisão para os pênaltis. Vitória por mais gols garante a vaga na final, enquanto o Grêmio joga por um empate para avançar.

Antes da volta contra o Grêmio, o São Paulo visita o Fluminense, no sábado, pela 27ª rodada do Brasileirão. A equipe lidera o campeonato, com 53 pontos, cinco a mais do que o segundo colocado Flamengo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.