Lúcio fica três meses longe do futebol

A contusão do lateral-esquerdo Lúcio é muito mais grave do que se pensava. Com rompimento no ligamento medial do tornozelo direito, o jogador será operado, nesta quinta-feira, no Hospital Santa Catarina, e deverá ficar 90 dias longe dos gramados. Quando se machucou, dez dias atrás, a previsão inicial dos médicos era de que Lúcio voltasse a jogar em duas semanas. O médico Aldo Guida explica o que se passou com Lúcio. "Iniciamos o tratamento da forma convencional, com repouso, gelo e fisioterapia, mas ele não se recuperou da forma que esperávamos. Por isso, a cirurgia se mostrou necessária". A necessidade da cirurgia pegou o técnico Emerson Leão de surpresa. Profundo admirador do futebol de Lúcio, esperava contar com o lateral na campanha de recuperação do time no Campeonato Brasileiro. Sem Lúcio, Leão efetivará Fabiano como titular. "Vou tentar fazer com que o Fabiano jogue como jogava no Atlético-PR, onde se destacou (em 2001)". A ordem para Fabiano é atacar bastante, aproveitando os espaços que possam ser deixados por Souza, meio-campista que será improvisado nesta quinta na lateral-direita no lugar de Cicinho, suspenso. "O Leão quer que eu vá à linha de fundo, que feche pelo meio..., quer que eu faça de tudo um pouco", diz Fabiano. "É a chance que eu esperava para mostrar meu valor". Mesmo que Fabiano tenha uma excelente atuação no clássico, Leão pedirá à diretoria a contratação de um novo lateral-esquerdo. Nesta quinta, o técnico levará para o banco de reservas o jovem Michael, 21 anos, trazido às pressas do time B. "Temos muitos centroavantes, meias e jogadores para a lateral-direita, mas agora só temos um lateral-esquerdo", reclamou o técnico, que já liberou os atacantes Alex Afonso para o Fortaleza e Ricardinho para o Marília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.