Lucro do Manchester United dobra após expansão de estádio

Ganho da equipe inglesa no período de um ano subiu de R$ 107 milhões para R$ 210 milhões

ELENA MOYA, REUTERS

11 de janeiro de 2008 | 11h36

O Manchester United afirmou nesta sexta-feira que seu lucro anual, antes de impostos, dobrou graças ao aumento do patrocínio e a expansão de seu estádio, além da conquista do título inglês da temporada passada.   Veja também:  Briga pela liderança esquente rodada do Campeonato Inglês O lucro antes de impostos em doze meses até 30 de junho subiu de 30,8 milhões de libras (R$ 107 milhões) para 59,6 milhões de libras (R$ 210 milhões) no período. O clube, que pertence ao bilionário inglês Malcolm Glazer, declarou que sua receita subiu 27%, de 165 milhões de libras (R$ 577 milhões)  para 210 milhões de libras (R$ 735 milhões). Segundo o presidente-executivo do clube, David Gill, o interesse na liga de futebol mais rica do mundo e novos patrocínios devem aumentar ainda mais o lucro. "Estou confiante de que um aumento no acordo de transmissão da Premier League juntamente com nossa nova estrutura de vendas de patrocínio permitirão ao clube continuar aumentado suas receitas e lucros", afirmou Gill em comunicado. O Campeonato Inglês é acompanhado em mais de 200 países. O aumento no número de lugares no estádio Old Trafford também elevou a receita do clube em dia de jogo em 30%, para 92,6 milhões de libras (R$ 324 milhões) no ano, segundo o clube. O time conseguiu aumentar sua receita de mídia em mais de 30% por chegar às semifinais da Liga dos Campeões e à final da FA Cup. A venda de camisas, a propaganda no uniforme, vendida para o American International Group (AIG), e outras receitas comerciais subiram 15%, para 56 milhões de libras (R$ 196 milhões). O clube anunciou ter 333 milhões de torcedores pelo mundo.

Tudo o que sabemos sobre:
Manchester UnitedCampeonato Inglês

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.