Iván Franco/EFE
Iván Franco/EFE

Lugano destaca equilíbrio da Copa e evita fazer previsões

Zagueiro também comentou os problemas que o Brasil teve para organizar o Mundial

EFE

14 de maio de 2014 | 18h32

MONTEVIDÉU - O zagueiro Diego Lugano, capitão da seleção uruguaia, afirmou nesta quarta-feira que é impossível prever o que acontecerá na Copa do Mundo devido ao grande equilíbrio entre os participantes. "Eu não me lembro de uma Copa do Mundo com tantas seleções boas e com tantos jogadores chegando em alto nível ao mesmo tempo", disse o defensor do West Bromwich em entrevista coletiva.

Lembrado no Brasil pela passagem pelo São Paulo, entre 2003 e 2006, Lugano também comentou os diversos problemas do País com as construções de estádios e aeroportos, e com os protestos populares durante a preparação. O desejo do jogador é que o Mundial seja organizado para representar bem o continente.

"Espero que tudo saia bem, e a Copa seja a melhor possível pelo bem do Brasil, que nesse sentido representa todos os sul-americanos", considerou.

TREINOS

A seleção uruguaia iniciou nesta quarta-feira os treinamentos da última parte de sua preparação para a Copa do Mundo com quatro jogadores. Para a semana que vem, são esperados do exterior a maioria dos 25 convocados pelo técnico Oscar Tabárez.

Cabeça de chave do Grupo D, a seleção celeste enfrentará a Costa Rica no dia 14 de junho, a Inglaterra no dia 19, e a Itália no dia 24. Para Lugano, que atua no futebol inglês, o 'English Team' são os rivais a serem batidos na primeira fase.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.