Werther Santana/AE - 13/8/2012
Werther Santana/AE - 13/8/2012

Luis Alvaro só libera Ganso se São Paulo der 'Lucas e Luis Fabiano'

Dirigente do Santos desdenha de proposta tricolor e ironiza investida do clube rival

estadão.com.br

22 de agosto de 2012 | 17h19

SANTIAGO - Em entrevista à rádio Estadão/ESPN, o presidente do Santos, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, disse que o meia Paulo Henrique Ganso só deixará o clube pelo valor da multa rescisória, que é de R$ 53 milhões. "A hipótese de Ganso sair é a cláusula da multa rescisória, se pagarem esse valor, o Santos não tem o que fazer, ele pode sair e jogar no São Paulo ou em qualquer outro time. Não temos interesse, o Ganso não está à venda, isso precisa ficar claro", garantiu o dirigente.

O São Paulo chegou a oferecer R$ 10,7 milhões, mas o Santos recusou prontamente e já indicou que não adianta aumentar em R$ 5 milhões o valor porque o negócio não vai sair. Luis Alvaro foi além e disse que o clube do Morumbi precisaria colocar seus craques numa troca para ter negócio. "Eu não gosto de conversar sobre fatos futuros, mas se os dois jogadores forem Luis Fabiano e o Lucas, eventualmente sendo devolvido pelos europeus [PSG], eu topo já, na hora, mas não deve ser", disse o cartola, ironizando o São Paulo.

Com o caixa cheio por ter negociado Lucas com o Paris Saint-Germain por R$ 108 milhões, o time do Morumbi pretende dar novas investidas para ter Ganso, mas do outro lado Luis Alvaro garante que vai fazer jogo duro e segurar o atleta o máximo de tempo que puder. "Eu me dou muito bem com o pessoal do São Paulo, mas negociação e negociação, o pessoal chuta lá embaixo para ver se desanima um pouquinho o outro lado, mas para mim não funciona porque eu não quero vender", concluiu.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCSantos FCGanso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.