Técnico minimiza caso de máscaras e reclama de 'circo' no Barça

Luis Enrique faz pouco caso da brincadeira de seus jogadores

Estadão Conteúdo

03 Novembro 2015 | 17h37

O que era para ser uma brincadeira de Halloween se transformou em uma grande polêmica na Espanha. No último sábado, após a vitória sobre o Getafe em Madri, os jogadores do Barcelona deixaram o vestiário e "invadiram" a área de imprensa do rival usando máscaras e brincando. A atitude foi criticada por atletas do adversário e por parte da imprensa, mas o técnico Luis Enrique minimizou.

"No sábado, o que aconteceu é que jogamos uma boa partida e ganhamos por 2 a 0. O demais faz parte de um circo", declarou o treinador nesta terça-feira. "Na minha época, não existia o Halloween, era só carnaval. Que bem faria se alguns saíssem fantasiados", ironizou.

Grande vitória no HALLOWEEN 🎃🎃

Uma foto publicada por Nj 🇧🇷 (@neymarjr) em

Mas passado o incidente, o Barcelona já precisa pensar no compromisso desta quarta-feira, quando enfrenta o BATE Borisov em casa, pela Liga dos Campeões. Uma vitória praticamente classifica a equipe para a próxima fase do torneio e, por isso, Luis Enrique fez questão de valorizar o confronto.

"O objetivo é se classificar, e depois garantir-se como primeiro do grupo. Os grupos estão disputados e pode acontecer de tudo, mas como atuais campeões temos que enviar uma mensagem de que estamos preparados", avaliou o treinador.


Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.