Andreu Dalmau/EFE
Andreu Dalmau/EFE

Luis Enrique minimiza punição ao Barcelona e elogia Daniel Alves

Por irregularidades nos contratos de atletas da base, clube foi proibido de contratar nas próximas duas janelas de transferências

Estadão Conteúdo

03 de janeiro de 2015 | 14h01

O técnico Luis Enrique tentou minimizar neste sábado a punição imposta pela Fifa e confirmada pela Corte Arbitral do Esporte de proibir o Barcelona de realizar contratações nas próximas duas janelas de transferências. Ele garantiu que a situação não afetará o seu trabalho e que o time seguirá sendo competitivo.

"Não me surpreende, ainda que preferíamos que a decisão fosse outra. Mas é assim e vamos encarar", afirmou o treinador do Barcelona. "Este clube teve situações difíceis e as superou. Agora estamos falando de uma situação especial para nós. Só pensamos em fazer nosso trabalho".

Luis Enrique evitou revelar se a proibição de contratar pode levar o Barcelona a renovar o contrato do lateral-direito Daniel Alves, que se encerra ao fim da temporada 2014/2015. O treinador, porém, elogiou o brasileiro e ressaltou que a saída de qualquer jogador será avaliada com bastante cuidado. "Trataremos as saídas com lupa", disse. "Estou muito contente com seu rendimento", acrescentou.

O treinador destacou que a situação deve ser encarada pelos jogadores do Barcelona B e das divisões de base como uma oportunidade para conquistarem espaço no time. "É um bom estímulo para os nossos jogadores da filial. Abre as portas para eles e é um convite para ver o seu nível", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.