Alejandro García/EFE
Alejandro García/EFE

Luis Enrique pede 'jogo limpo' no reencontro com o Atlético de Madri

Técnico do Barcelona pede para que jogo 'respeite o código de esportividade'. Os catalães têm a vantagem do empate em Madri

Estadão Conteúdo

27 de janeiro de 2015 | 12h05

Atlético de Madrid e Barcelona farão nesta quarta-feira, no Vicente Calderón, o duelo de volta das quartas de final da Copa do Rei. Com a ascensão madrilenha nos últimos anos, os confrontos com os catalães têm sido cada vez mais marcados pela luta, algumas vezes gerando até certa rispidez em campo. Até por isso, o técnico do Barça, Luis Enrique, pediu um "jogo limpo" para esta quarta.

"Me lembro dos jogos de Liga dos Campeões que joguei entre Barcelona e Atlético. Eles serão muito mais fortes em seu próprio estádio, com o apoio dos próprios torcedores. Eu só espero que o jogo respeite o código de esportividade e jogo limpo, e tenho certeza que respeitará", declarou.

Na primeira partida, o Barcelona venceu por 1 a 0 no Camp Nou, mas a vantagem não faz Luis Enrique ver favoritismo para o lado catalão. "Pensar que somos o favorito é o primeiro passo para perder. Sabemos o quão difícil será esse jogo e não temos planos de especular sobre o resultado. Vamos lá para vencer. Seria um erro achar que há um claro favorito."

A análise do treinador mostra o respeito pelo retrospecto do Atlético de Madrid em casa. Diante de sua torcida, o time madrilenho tem sido um adversário extremamente difícil de ser batido. Nas oitavas de final, por exemplo, construiu boa vantagem diante do rival Real com um triunfo por 2 a 0 no Vicente Calderón - depois empatou por 2 a 2 no Santiago Bernabéu.

"A pressão é uma característica do time deles e desta vez eles vão estar ainda mais afiados. Esperamos um começo de jogo intenso. Se conseguirmos marcar primeiro, então isso pode condicionar a maneira como jogaremos. Este é um dos benefícios de não levar nenhum gol em casa", comentou Luis Enrique.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.