Luís Fabiano admite afobação na hora do gol

Luís Fabiano teve um ataque de humildade após o jogo deste domingo, na vitória do São Paulo sobre o Corinthians. Quando todos lhe perguntavam se não havia conseguido fazer um gol porque a bola não chegava aos seus pés, mostrou estar mais maduro e fez uma análise dura sobre sua participação no clássico. E lembrou que também não havia feito gols contra o Alianza Lima, na quarta-feira, pela Libertadores. "Recebi boas bolas, mas estou muito afoito. Errei várias finalizações. Depois que perdi aquele gol feito contra o Alianza, parece que estou muito afobado para marcar", afirmou. E em seguida, deu a receita para os gols voltarem. "Tenho de treinar mais finalização. Não posso errar mais."Mesmo sem marcar, Luís Fabiano continua o artilheiro do Paulista, com sete gols - Basílio (Santos) e Sorato (Marília) têm cinco. Neste domingo, o atacante são-paulino deixou o estádio rapidamente para incorporar-se à seleção brasileira, que enfrentará a Irlanda em Dublin, quarta-feira. Ele retorna para o jogo de sábado contra o Atlético Sorocaba, no Morumbi. "Quero voltar logo para ver se marco novamente", disse Luís Fabiano, antes de mostrar que a atenção do São Paulo está mesmo longe do Paulista. "Na outra quarta-feira, já tem jogo pela Libertadores e aí não podemos dar bobeira."A vitória, apesar do futebol fraco, foi considerada importantíssima por Luís Fabiano. "Ganhar do Corinthians sempre é bom. É muito importante, é um clássico, um grande time e por isso vamos comemorar muito. Esses três pontos dão bastante tranqüilidade para a gente trabalhar até sábado."O atacante negou que o "chapéu" que aplicou em Adrianinho, ex-companheiro de Ponte Preta, no final da partida, tenha sido provocação. "A gente tinha de segurar a bola e o melhor jeito na hora era com o chapéu. Não provoquei ninguém."E não levou cartão amarelo. Assim, ficou mais perto de vencer a aposta que fez com o treinador Cuca. Se não receber amarelo até o dia 21, ganhará um churrasco.A falta de tranqüilidade na hora de definir a jogada e marcar gols também foi lembrada pelo volante Alexandre. "Nós erramos muito, fomos afoitos e o gol não saiu. Está faltando tranqüilidade, mas nós não podemos esquecer que fizemos três pontos. Isso conta muito."Gustavo Nery também considerou que o São Paulo não fez uma grande partida, mas estava contente com o seu rendimento em campo. "Entrei em campo hoje apenas para marcar, indo pouco ao ataque. E consegui fazer isso. Marquei bem e depois da expulsão do Fábio Santos fui para a lateral e também não tivemos problemas."Rogério Ceni discordou de seus companheiros. Ele acha que havia mais a ser comemorado além dos três pontos. "Fomos muito bem. Ficamos com a bola 70% do tempo e o resultado foi pequeno. Não confirma o que se viu em campo. A gente poderia ter ganhado por uma diferença maior."Depois, o goleiro falou da comparação entre os dois times, poupando apenas Fábio Costa e ele próprio. "Os nossos dez jogadores de defesa, meio-campo e ataque foram melhores que os dez deles. Não fomos atacados e não houve perigo contra a gente. E além disso ganhamos os três pontos, que também são importantes."No sábado, o São Paulo jogará contra o Atlético Sorocaba, no Morumbi. Depois, enfrentará o Rio Branco fora, receberá o União Barbarense e terá o Juventus em campo neutro. Como está seis pontos à frente do segundo colocado, o caminho parece pavimentado para conseguir o primeiro lugar. Pela Libertadores, vai pegar o Cobreloa dia 26, no Morumbi.Para o jogo de sábado,Cuca não terá Fábio Santos, expulso neste domingo. O substituto será Gustavo Nery, abrindo então uma vaga no meio-de-campo. A aposta mais coerente é que jogue Danilo, que entrou durante o clássico, substituindo Marquinhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.