Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Luis Fabiano admite que precisa melhorar parte física

Atacante deu ainda mais força às críticas ao trabalho do preparador na época de Ney Franco

FERNANDO FARO, Agência Estado

23 de julho de 2013 | 21h08

SÃO PAULO - Apontado como um dos vilões do momento atual do São Paulo, o preparo físico da equipe foi posto em xeque por Luis Fabiano. Em entrevista no CT da Barra Funda, o atacante admitiu que não está atuando na sua plena capacidade e deu ainda mais força às críticas ao trabalho de Alexandre Lopes, preparador na época de Ney Franco.

Embora Paulo Autuori não critique o antecessor, os relatos de descontentamento com Lopes no elenco são variados. O time dá sinais de cansaço durante os jogos e muitas vezes não tem pernas para acompanhar os adversários, especialmente quando está atrás no placar.

"Acho que cabe melhora no meu rendimento físico; não só eu como todo mundo acho que precisamos melhorar nesse ponto físico. Talvez estejamos correndo errado, não falta esforço nos jogos, piques. Talvez precisemos melhorar nisso", disse Luis Fabiano, que tem tido pouca mobilidade nas últimas partidas. Ele admitiu não estar totalmente em forma, mas planeja evolução. "Quando estou bem fisicamente as coisas melhoram, tenho mais explosão e me sinto mais forte. Estou, vamos dizer, 95%, mas vou trabalhar para ficar 100%".

Sem marcar há cinco jogos, o artilheiro mais uma vez se depara com os gritos de ''pipoqueiro'' entoados por parte dos torcedores. Mas ao contrário de outras vezes, ele garante não se preocupar mais com as críticas e aposta que reconquistará a torcida assim que voltar a balançar as redes.

"Não preciso provar mais nada pra ninguém, só no São Paulo as coisas não saíram como eu queria. Fui muito mais feliz no Sevilla e ganhei muito mais títulos do que aqui, isso é uma realidade, mas não dá pra falar que só fiz gol contra time pequeno. Amo o São Paulo, mas minha carreira está praticamente terminando e sempre entrar no campo com esse peso às vezes é difícil, mas tenho certeza de que as coisas vão acontecer. Antigamente isso me deixava mais chateado e nervoso, mas agora aprendi a lidar com isso", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.