Divulgação
Divulgação

Luis Fabiano admite sondagem do futebol dos Estados Unidos

Atacante do São Paulo interessa ao clube de Kaká, o Orlando City 

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

14 de abril de 2015 | 13h57

Foram sete jogos fora do São Paulo por lesão até Luis Fabiano conseguir se recuperar de uma contratura na coxa direita e poder retornar ao time. O atacante vai ficar no banco de reservas para o jogo desta quarta-feira, contra o Danubio, pela Copa Libertadores, e admitiu já ter sido sondado pelo Orlando City, dos Estados Unidos.

O camisa 9 tem contrato com o Tricolor até o fim do ano e espera o início das negociações para renovar, enquanto outras propostas já aparecem. "Houve um contato prévio, mas agora não é o momento de falar disso. Vai ficar mais para frente. Ninguém do São Paulo me procurou para falar sobre renovação, mas acredito que também não é hora", disse Luis Fabiano nesta terça, antes de embarcar para o Uruguai.

Luis Fabiano não tem vivido um ano de muitos gols. Até agora foram apenas dois e o último deles foi em fevereiro, contra o XV de Piracicaba, pelo Campeonato Paulista. O jejum aumentou pela ausência nos últimos jogos, que foi causada por um retorno aos gramados antes da hora apropriada. "Voltei antes. Precisava jogar, era o momento de sacrificar. Atropelei minha recuperação para ajudar o time", explicou.


O jogo em que em Luis Fabiano atuou no sacrifício também foi pela Libertadores. Contra o San Lorenzo, no Morumbi, o atacante pediu para atuar. "Quero deixar claro que não sentia nenhuma dor. Só que quando arrisquei voltar, o tempo de recuperação ainda era muito curto. Infelizmente, aconteceu de sentir novamente. Mas não me arrependo. Em jogos como esse, é preciso ajudar", disse o jogador. Contra o Danubio, o São Paulo vai entrar em campo apenas com Alexandre Pato no ataque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.