Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Luís Fabiano curte artilharia e boa fase

Luís Fabiano está feliz com a boa fase. O atacante, que pode jogar na Espanha ainda neste ano, retornou ao Brasil, nesta quinta-feira, satisfeito com sua valorização. É artilheiro isolado da Taça Libertadores, com 8 gols, e, mais uma vez, defenderá a seleção brasileira ? contra Argentina e Chile. Mas voltou a dizer que não tem nenhuma pressa de deixar o Morumbi. Sonha com o título continental e, quem sabe, com o Mundial Interclubes, no fim do ano, no Japão, para depois ir embora. ?Quero sair pela porta da frente.? Marcelo Portugal Gouvêa, presidente do São Paulo, vai dificultar ao máximo sua saída. Não aceita menos do que US$ 20 milhões para liberá-lo. Luís Fabiano, autor de dois gols na vitória do São Paulo sobre o Táchira por 4 a 1, quarta-feira, deverá se apresentar nesta sexta à seleção. Outro são-paulino em alta é Rogério Ceni, que fez três grandes defesas na Venezuela e saiu de campo aplaudido até mesmo pela torcida adversária. ?É graticante ver o trabalho reconhecido, mas o que me deixa mais feliz é saber que o São Paulo deu um passo importante rumo à final da Libertadores.? Rogério levou o público ao delírio depois de trocar a camisa com o atacante Rondón, do Táchira, após o jogo. O goleiro vestiu a camisa do time venezuelano e ouviu o público gritar seu nome, enquanto dava entrevistas. ?Aprendi, aos 31 anos, que tenho de curtir ao máximo os bons momentos da minha profissão. Esse, sem dúvida, foi um deles?, comentou Rogério, que se diz conformado por não estar sendo convocado para a seleção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.