Divulgação
Divulgação

Luis Fabiano deve se despedir de clássicos contra velha vítima

Atacante tem bom retrospecto de gols contra o Corinthians

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

22 Novembro 2015 | 07h00

O provável último clássico de Luis Fabiano com a camisa do São Paulo será neste domingo, pelo Brasileirão, e contra o rival favorito do atacante. A cada partida ele reforça o tom de despedida do clube do Morumbi, e tem no confronto a chance de deixar uma última impressão positiva em confrontos com o Corinthians.

O gosto por enfrentar o adversário deste domingo fica evidente nos números do currículo do goleador. O Corinthians levou dez gols de Luis Fabiano e perde somente para o Vasco, com 12, na lista das maiores vítimas do artilheiro são-paulino.

Em 2016 o atacante marcou duas vezes conta a equipe do técnico Tite. Na Libertadores, abriu o placar da vitória por 2 a 0, e no primeiro turno do Campeonato Brasileiro garantiu o empate por 1 a 1 – ambos os jogos foram no Morumbi.

A três jogos do fim do contrato, Luis Fabiano vive um período muito positivo. Foram quatro gols nos últimos quatro jogos e a condição de titular assegurada. E nas entrevistas, tem demonstrado tranquilidade sobre como será o seu futuro.

"O que vai ficar do São Paulo serão as memórias, números e as lembranças. Mas enquanto houver a possibilidade de jogar aqui, vou lutar até o final", disse na quinta-feira, após a vitória sobre o Atlético-MG por 4 a 2.

Luis Fabiano prometeu anunciar até 15 de dezembro a decisão sobre onde vai jogar no próximo ano. O contrato com o São Paulo, válido até o fim do ano, não deve ser renovado e a tendência é o encontro com o Corinthians ser o antepenúltimo do atacante de 35 anos pelo clube.

O fim da temporada propicia para Luis Fabiano um momento estranho. Enquanto a diretoria do São Paulo não o procura para renovar, acaba de lhe entregar uma placa comemorativa: na quinta o terceiro maior artilheiro da história do tricolor chegou à marca de 350 jogos pelo clube.

Sem Pato, fora do jogo por questões contratuais, cabe a Luis Fabiano comandar o ataque no clássico. Ele pode deixar como legado a vaga garantida para a Copa Libertadores de 2016.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.