Reprodução
Reprodução

Luis Fabiano diz que ainda não rescindiu e nega negociação com clubes brasileiros

Jogador soltou comunicado para rejeitar tratativas e indica a possibilidade de permanecer na China

Estadão Conteúdo

09 de dezembro de 2016 | 14h27

Especulado no Santos, na Ponte Preta e, principalmente no Vasco, Luis Fabiano nega que esteja negociando com qualquer clube. O jogador soltou comunicado nesta sexta-feira para rejeitar essas tratativas e avisar que ainda não rescindiu seu contrato com o Tianjin Quanjian, promovido da segunda para a primeira divisão da China.

De acordo com o jogador, ele possuiu um acordo verbal para rescindir o contrato, mas o destrato ainda não foi efetivado. "Enquanto isso não for sacramentado, o atacante não pode assinar com outro clube", diz o comunicado, que cita que ele e a família se adaptaram muito bem à China e que rescisão "não foi decidida por motivos pessoais". "Foi uma decisão puramente esportiva e profissional", garantiu.

Nas entrelinhas, Luis Fabiano indica a possibilidade de permanecer na China e não voltar ao Brasil. "Não há uma definição de retornar ao futebol brasileiro, embora essa seja uma possibilidade. O atacante já recebeu propostas de clubes do exterior, além das sondagens de clubes brasileiros. Após rescindir seu contrato com o Tianjin Quanjian, portanto, ele analisará todas as propostas que tiver em mãos - do exterior e do Brasil - e tomará a decisão sobre seu futuro", conclui o comunicado.

Em um ano na China, Luis Fabiano marcou 23 gols em 29 jogos pelo Tianjin Quanjian, que começou a temporada treinado por Vanderlei Luxemburgo. Aos 36 anos, ele está entre os 10 maiores artilheiros do Brasileirão nos pontos corridos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.