Reprodução
Reprodução

Luis Fabiano diz que ainda não rescindiu e nega negociação com clubes brasileiros

Jogador soltou comunicado para rejeitar tratativas e indica a possibilidade de permanecer na China

Estadão Conteúdo

09 de dezembro de 2016 | 14h27

Especulado no Santos, na Ponte Preta e, principalmente no Vasco, Luis Fabiano nega que esteja negociando com qualquer clube. O jogador soltou comunicado nesta sexta-feira para rejeitar essas tratativas e avisar que ainda não rescindiu seu contrato com o Tianjin Quanjian, promovido da segunda para a primeira divisão da China.

De acordo com o jogador, ele possuiu um acordo verbal para rescindir o contrato, mas o destrato ainda não foi efetivado. "Enquanto isso não for sacramentado, o atacante não pode assinar com outro clube", diz o comunicado, que cita que ele e a família se adaptaram muito bem à China e que rescisão "não foi decidida por motivos pessoais". "Foi uma decisão puramente esportiva e profissional", garantiu.

Nas entrelinhas, Luis Fabiano indica a possibilidade de permanecer na China e não voltar ao Brasil. "Não há uma definição de retornar ao futebol brasileiro, embora essa seja uma possibilidade. O atacante já recebeu propostas de clubes do exterior, além das sondagens de clubes brasileiros. Após rescindir seu contrato com o Tianjin Quanjian, portanto, ele analisará todas as propostas que tiver em mãos - do exterior e do Brasil - e tomará a decisão sobre seu futuro", conclui o comunicado.

Em um ano na China, Luis Fabiano marcou 23 gols em 29 jogos pelo Tianjin Quanjian, que começou a temporada treinado por Vanderlei Luxemburgo. Aos 36 anos, ele está entre os 10 maiores artilheiros do Brasileirão nos pontos corridos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.