José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Luis Fabiano lamenta multa, mas diz respeitar decisão da diretoria

"Tenho de acatar tudo isso. São mais dois meses pela frente na temporada e estamos buscando alguma coisa", disse o atacante

PAULO FAVERO, O Estado de S. Paulo

08 de outubro de 2014 | 22h05

O atacante Luis Fabiano não gostou da multa imposta pela diretoria e falou pela primeira vez sobre o episódio após a vitória do São Paulo sobre o Atlético Paranaense por 1 a 0. Nesta quarta-feira, ele ficou sabendo que a Conmebol decidiu por puni-lo por três partidas após a expulsão no jogo de ida contra o Huachipato, do Chile, pela Copa Sul-Americana.

O jogador lamentou a punição, tanto de seu clube quanto da entidade que comanda o futebol sul-americano, mas disse que vai acatar as decisões. "Tenho de acatar tudo isso e trabalhar. São mais dois meses pela frente na temporada e estamos buscando alguma coisa. Temos de deixar esse tipo de coisa para trás", disse.

Ele teve o seu nome gritado pela torcida contra o Atlético, mas nota-se que ele está desanimado com tudo que aconteceu. O São Paulo decidiu multá-lo com 30% de seu salário e isso incomodou o atleta. "Eu sinceramente não achava que o lance foi para expulsão, mas está superado, faz parte do passado. Se a diretoria impôs a multa, tenho de respeitar. Não adianta bater de frente", afirmou.

Com a punição da Conmebol, Luis Fabiano não poderá atuar no jogo de volta contra o Huachipato, na próxima quarta, no Chile, e caso o São Paulo se classifique (o time venceu o primeiro jogo por 1 a 0), o atacante não poderá disputar as duas partidas das quartas de final.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCLuis Fabiano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.