Siphiwe Sibeko/Reuters
Siphiwe Sibeko/Reuters

Luís Fabiano leva título e artilharia da Copa das Confederações

Camisa 9 da seleção foi escolhido também o segundo melhor jogador da competição, atrás apenas de Kaká

EFE

28 de junho de 2009 | 18h19

JOHANNESBURGO - O atacante Luís Fabiano, autor de dois gols na vitória deste domingo da seleção brasileira por 3 a 2 sobre os Estados Unidos, na final da Copa das Confederações, terminou o torneio na condição de artilheiro, com cinco gols no total. O camisa 9 marcou neste domingo, no confronto que deu o terceiro título da Copa das Confederações ao Brasil, gols apenas no segundo tempo: logo a 1 minuto e aos 28.

Veja também:

link Brasil conquista a Copa das Confederações pela terceira vez

mais imagens Galeria de fotos da conquista do Brasil

Copa das Confederações 2009 - tabela Classificação

Copa das Confederações 2009 - lista Calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

A participação do atacante do Sevilla, da Espanha, foi fundamental para marcar a reação brasileira, pois até então a equipe do técnico Dunga perdia o confronto diante dos americanos por 2 a 0.

Luís Fabiano sucede na condição de "Chuteira de Ouro" do torneio o também atacante Adriano, atualmente no Flamengo e que foi o artilheiro da Copa das Confederações em 2005, na Alemanha, também com cinco gols.

Já o zagueiro Lúcio fez sua estreia no quadro de artilheiros da melhor forma possível, ao marcar o gol da vitória brasileira aos 39 minutos da etapa final.

Esta é a classificação final da artilharia:

- 5 gols: Luís Fabiano (BRA).

- 3 gols: Fernando Torres e David Villa (ESP); Clint Dempsey (EUA).

- 2 gols: Kaká (BRA); Zidan (EGI); Rossi (ITA); Bernard Parker e Mphela (AFS); Güiza (ESP); Donovan (EUA).

- 1 gol: Daniel Alves, Felipe Melo, Robinho, Maicon, Juan e Lúcio (BRA); Cesc Fábregas, Llorente e Xabi Alonso (ESP); De Rossi (ITA); Charlie Davies, Bradley e Altidore (EUA); Homos (EGI).

- Gol contra: Dossena (ITA), a favor do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.