Luis Fabiano pode desfalcar a Seleção

O São Paulo deve ficar mais um tempo sem Luís Fabiano. O atacante, que há duas semanas se recupera de um estiramento na coxa esquerda, corre o risco de não se recuperar a tempo de defender a Seleção Brasileira no jogo do dia 5, contra a Bolívia, no Morumbi, pelas eliminatórias. De acordo com o médico José Sanches, a recuperação desse tipo de lesão demora entre três e quatro semanas. Se Luís Fabiano precisar das quatro semanas, dificilmente conseguirá entrar no rítmo para jogar pela Seleção Brasileira. O próprio Luís Fabiano está cheio de dúvidas em relação ao seu futuro. Num instante parece otimista porque já está livre da dor. Em seguida, porém, lembra que a essa espécie de lesão é traiçoeira. ?Essa lesão muitas vezes engana. A dor desaparece. Aí você dá um chute e volta a sentir. Não quero correr riscos. Por isso, o melhor é só voltar quando estiver ?100%?. Isso vale também para a Seleção Brasileira. ?Meu primeiro pensamento é me recuperar e ajudar o São Paulo. Depois vou pensar na Seleção Brasileira?, observa o atacante. ?Mas se não estiver bem até lá, no dia 31 me apresento de qualquer jeito e coloco a situação para os médicos. Não quero comprometer nada?. Luís Fabiano sentiu a lesão num rachão, na véspera do jogo contra o Goiás, no Morumbi. Se machucou após um chute durante o treinamento. Fazia um ano e meia que o ele não se machucava assim. ?Tive poucas lesões desse tipo. Uma, mais grave, foi na Ponte, há muito tempo?, lembra o atacante. O jogador tem se exercitado na bicicleta ergométrica diariamente. Também cumpre um programa na academia, com trabalho de musculação. Em função disso, conseguiu manter-se no pêso: 83 quilos. Isso pode abreviar a sua volta, segundo o jogador. Luís Fabiano, porém, não quer descartar totalmente a hipótese de enfrentar o Guarani, no sábado. ?Acho difícil mas não impossível. Só digo uma coisa: se eu treinar com bola, vou para o jogo?. Mais do que uma aparente contradição, Luís Fabiano acaba se confundindo em determinadas situações. Ele tem vontade de voltar logo para ajudar o São Paulo mas não aceita correr riscos. A mesma incerteza ele mostra quando fala sobre a dependência que o São Paulo tem de seu principal atacante. ?Não sei dizer isso porque tem jogador que faz a minha função e também pode fazer gols. Mas como eles falam que o São Paulo depende de mim, vou concordar. Mas não é bem assim?. Luís Fabiano apresenta outros argumentos para mostrar que o time não depende tanto dele assim. Lembra que só jogou sete partidas pelo Campeonato Brasileiro e marcou apenas cinco gols. ?E mesmo assim, o time estava nas primeiras colocações até a última rodada. Então, acho o problema não é só a minha ausência. O time também está dando azar nas finalizações. Olha só o jogo contra o Fluminense.... Quantos gols não perdemos em Volta Redonda? Acho que o São Paulo jogou bem mas deu azar?.Por ter jogado poucas vezes, Luís Fabiano desistiu da briga pela artilharia da competição. ?Acho que o Robinho, o Alex Dias e o Washington é que vão brigar. De minha parte, vou procurar marcar o máximo de gols possível. Mas sou realista: não dá mais para ser artilheiro?.Já em relação à conquista do título, Luís Fabiano não coloca o São Paulo como o favorito. ?Para mim, o favorito é o Santos. ?Eles estão atropelando. Não dá para esconder isso?.Quanto ao São Paulo, o maior drama ainda é o fraco desempenho como visitante. ?Se o time jogar fora tão bem como joga no Morumbi, pode chegar. Mas essa agonia vai prosseguir até o final?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.