Luís Fabiano: punição adiada

Luís Fabiano terá a chance que gostaria de tentar ser o artilheiro do Campeonato Brasileiro. Ele jogará contra o Flamengo, domingo, em São Paulo. A Confederação Sul-Americana marcou o julgamento dos jogadores que estiveram envolvidos na briga generalizada entre River Plate e São Paulo para o dia 17 de dezembro - Barrado, Pereyra, Jean e Luís Fabiano. O advogado José Carlos Ferreira Alves tinha medo que a suspensão até o julgamento valesse para o Brasileiro. Não vale. Esta é a parte boa da notícia. A ruim é que teme uma punição exemplar ao artilheiro, reincidente em expulsões na Sul-Americana. "O julgamento é feito por um comitê. Ele se reúne e decide. Não há a chance de defesa. Eles decidem e pronto", diz o advogado José Carlos Ferreira Alves. O sistema deverá incriminar Luís Fabiano. O julgamento é baseado no teipe do jogo. E a imagem da ?voadora? do atacante em Ahumada deverá ser mais do que prejudicial. Além disso, ele já havia sido expulso contra o Flu, na primeira fase da Sul-Americana - deu uma cotovelada no zagueiro Rodolfo, que chamou depois de ?mariquinha?. Luís Fabiano tem 29 gols no Brasileiro, um a menos que Dimba do Goiás. Quanto ao mistério em relação ao treinador, ele não existe. Vários conselheiros do São Paulo sabem que está tudo acertado com Cuca, como foi noticiado pela Agência Estado. O encontro aconteceu na terça-feira da semana passada entre o treinador do Goiás e o diretor de Futebol Juvenal Juvêncio. Ambos combinaram que iriam negar o acerto até o final do Brasileiro para não atrapalhar o time paulista ou o goiano. Em relação a reforços, Juvenal Juvêncio ligou para Luizão do Hertha Berlim e soube que não há condição de contratá-lo. Vágner, do Celta, é o nome da vez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.