Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Luis Fabiano se mostra surpreso com punição de peruano Guerrero

São-paulino não imaginava que Conmebol fosse agir de forma tão rígida com centroavante do Corinthians, rival da Libertadores

Gonçalo Junior, O Estado de S. Paulo

12 de fevereiro de 2015 | 13h05

O atacante Luis Fabiano, do São Paulo, ficou surpreso com a punição imposta ao rival Paolo Guerrero, do Corinthians, pelo tribunal da Conmebol. O peruano foi expulso no primeiro duelo do Corinthians com o Once Caldas na fase preliminar da Copa Libertadores e acabou sendo suspenso por três jogos. Assim, Guerrero não enfrentará o rival São Paulo na rodada de abertura do Grupo 2, na próxima quarta-feira, no Itaquerão.

"Foi suspenso? A Conmebol está rigorosa mesmo, hein? Mas o Corinthians tem elenco forte e vai repor à altura. Será um grande jogo na próxima quarta-feira, mas sábado (contra o Bragantino, pelo Campeonato Paulista) também precisamos vencer para manter a confiança para o grande clássico", declarou o centroavante.

Luis Fabiano tem conhecimento de causa quando o assunto é o Código Disciplinar da Conmebol. Em 2013, foi expulso após o fim do empate em 1 a 1 com o Arsenal de Sarandí, da Argentina, no Pacaembu, e foi suspenso por quatro partidas. Ele só retornou no segundo jogo das oitavas de final contra o Atlético-MG (4 a 1 para o time mineiro).

Na temporada passada, novo "gancho". Desta vez, pegou três partidas de suspensão por cartão vermelho recebido contra o Huachipato, do Chile, no Morumbi. O centroavante perdeu a volta contra os chilenos e as quartas de final contra o Emelec, do Equador, retornando apenas nas semifinais.

Em uma fase mais disciplinada, embora tenha recebido um cartão amarelo no empate contra o Santos, por 0 a 0, na Vila Belmiro, Luis Fabiano está ansioso pelo clássico. Antes, a equipe enfrenta o Bragantino pelo Campeonato Paulista, no próximo sábado. "Vamos descansar direitinho para sábado contra o Bragantino e, depois, para o grande jogo da Libertadores", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.