Luis Suárez aceita acusação da FA por conduta violenta

Luis Suárez, atacante do Liverpool, aceitou oficialmente nesta terça-feira a acusação de conduta violenta feita contra ele pela Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês), depois de o jogador ter mordido um adversário durante o clássico do último domingo, contra o Chelsea, pelo Campeonato Inglês.

AE-AP, Agência Estado

23 de abril de 2013 | 15h57

Entretanto, o uruguaio apelou contra a declaração da FA de que a suspensão automática de três partidas por este tipo de incidente é "insuficiente", depois de o uruguaio ter mordido o braço do zagueiro Branislav Ivanovic no confronto que terminou empatado por 2 a 2, em Liverpool.

Uma comissão reguladora independente decidirá nesta quarta-feira qual punição será aplicada ao atacante, depois de o próprio Liverpool ter condenado a conduta do atleta e aplicado uma multa, de valor não revelado, ao mesmo pela sua polêmica atitude.

No último domingo, Suárez acabou não sendo punido pela arbitragem, que não flagrou a atitude do jogador, mas a acusação contra ele foi feita com base nas imagens de TV e a FA deixou a impressão de a punição será bem maior do que a automática de três partidas de suspensão.

Polêmico, Suárez foi suspenso por sete partidas em 2010, quando jogava pelo Ajax, da Holanda, por também morder um adversário. Além disso, recebeu oito jogos de gancho em dezembro de 2011 por insultos racistas contra Patrice Evra durante duelo contra o Manchester United.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolLiverpoolLuis Suárez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.