Lars Poulsen/AP
Lars Poulsen/AP

Luiz Adriano é punido por um jogo por falta de fair play

Brasileiro, dono de gol polêmico, vai desfalcar Shakhtar Donetsk na próxima partida

AE, Agência Estado

27 Novembro 2012 | 16h56

DONETSK - A Uefa decidiu punir com um jogo de suspensão o brasileiro Luiz Adriano, autor do gol mais polêmico da Liga dos Campeões até aqui. Na terça-feira passada, ele ignorou o fair play e, enquanto os dinamarqueses do Nordsjaelland esperavam que ele devolvesse a posse de bola depois de um reinício de jogo, partiu para cima da zaga e marcou um gol para ao Shakhtar Donetsk.

O brasileiro foi punido por conta do artigo 5.º do regulamento disciplinar da Uefa e vai desfalcar o seu time na partida diante da Juventus, semana que vem, pela última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões. O time dele já está classificado e joga em casa, por um empate, para ficar com a primeira colocação. De acordo com a Uefa, Luiz Adriano também será obrigado a passar um dia ajudando uma instituição de caridade.

Por conta do lance, Luiz Adriano foi duramente criticado por adversários, pela imprensa europeia e até pelo presidente do seu time, Rinat Akhmetov. Ele sequer foi relacionado para a partida do último sábado pelo Campeonato Ucraniano, quando o líder Shakhtar goleou o vice-lanterna Zakarpattia Uzhhorod por 5 a 1.

Akhmetov chegou a se desculpar em nome do Shakhtar Donetsk: "Desculpem-nos. Estamos em uma situação como esta pela primeira vez e, estou convencido, de que nunca mais nos veremos em outra igual. É precisamente por esse gol que pedimos que nos desculpem".

Na jogada, o árbitro paralisou o jogo, quando o Nordsjaelland tinha a posse de bola, para o atendimento de dois jogadores. Após a bola ao chão, Willian deu um chutão devolvendo a bola. Luiz Adriano, que estava em meio a três zagueiros, dominou e foi para cima do goleiro, que só observava. Driblou o adversário sem nenhuma dificuldade e empurrou a bola para o gol. Depois, comemorou sozinho, enquanto era pressionado pelos adversários.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.