Cesar Greco/SE Palmeiras
Cesar Greco/SE Palmeiras
Imagem Robson Morelli
Colunista
Robson Morelli
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Luiz Adriano debocha da torcida do Palmeiras e pode ter contrato rompido

Diretoria vai esperar decisão da Libertadores com o Flamengo, renovação com Abel Ferreira e posse da presidente Leila Pereira para tomar suas decisões sobre o atacante, que ganha R$ 1,2 milhão por mês e tem 34 anos

Robson Morelli, O Estado de S.Paulo

18 de novembro de 2021 | 10h30

O Palmeiras não pretende mexer com Luiz Adriano nesse momento, às vésperas do fim da temporada do futebol brasileiro e da decisão mais importante do time em 2021: a decisão da Libertadores, dia 27, contra o Flamengo, em Montevidéu. Qualquer movimento diferentemente deste é visto no clube como um problema para a equipe na final da competição sul-americana e em sua reta final do Brasileirão.

Abel Ferreira vai levar o jogador para o Uruguai e usá-lo se precisar. Ele não é titular e deverá continuar no banco de reservas. O plano para a Libertadores inclui todos os jogadores do elenco e o treinador não vai mudar seu projeto faltando uma semana para o embarque. Abel entende que qualquer contratempo nesse sentido prejudicaria a confiança e a concentração dos jogadores. O grupo poderia perder o foco, tudo o que ele não quer. Luiz Adriano tem amigos no elenco e seu afastamento não seria a melhor decisão.

O jogador vive às turras com a torcida do Palmeiras, que também não respeita mais o seu futebol. Ele não tem mais seu nome gritado no estádio e retribui com ironias. Na derrota para o São Paulo por 2 a 0 dentro do Allianz Parque, com time reserva escalado por Abel, Luiz Adriano fez mais uma partida ruim e foi vaiado ao ser substituído. O camisa 10 não aceitou as "cornetadas" e respondeu com aplausos mirando o torcedor. Havia 35 mil palmeirenses no Allianz Parque. O coro de "fora do Verdão" ecoou alto pela arena, além de alguns xingamentos. Luiz Adriano tem contrato com o Palmeiras até junho de 2023.

Não é de hoje que o jogador se encrenca com a torcida. Na partida diante do Bragantino, do banco de reservas, ele passou a discutir com um torcedor que estava naquele setor. As imagens foram mostradas pela TV. Luiz Adriano não tem sido nesta temporada o que foi em outras, titular e fazedor de gols. Em campo, seu rendimento é abaixo do esperado e ele parece não aceitar bem a reserva. No gol que fez sem querer contra o Sport, ele pediu "silêncio" para o torcedor, azedando ainda mais o relacionamento. Pessoas mais próximas a ele têm o orientado a não se manifestar. Mas ele não consegue. Todos esses episódios minaram sua permanência no time em 2022.

Parte da diretoria do clube entende que ele não quer ficar. Desde que teve problemas em sua vida pessoal e passou por um período grande de recuperação por causa de uma contusão, seu futebol desapareceu juntamente com seu entusiasmo de vestir a camisa do Palmeiras. Abel optou por escalar Rony de centroavante.

Além da proximidade da final da Libertadores, o Palmeiras não vai fazer nenhum movimento no elenco enquanto a nova presidente Leila Pereira não assumir o cargo, marcado para sábado, dia 20, e o clube assinar a renovação do técnico Abel Ferreira por mais uma temporada. O destino de Luiz Adriano terá de esperar. Ele não é prioridade nesse momento.

Não está descartada, no entanto, a possibilidade de o próprio jogador pedir para deixar o clube na virada do ano. Para fazer isso, ele terá de abrir mão de parte dos seus vencimentos. Não seria um empecilho para ele nem para o Palmeiras uma negociação nesse sentido pelo que o Estadão apurou. Ele poderia aproveitar a janela da Europa e Ásia ou a preparação de times do Brasil para 2022. No segundo caso, Luiz Adriano teria ainda de reduzir seu salário mensal no Palmeiras, perto de R$ 1,2 milhão. O Internacional já mostrou interesse em seu futebol, mas não pagaria nem metade deste valor. O atacante tem 34 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.