Tobias Schwarz/AFP
Tobias Schwarz/AFP

Wolfsburg derrota o Dortmund e fatura sua 1ª Copa da Alemanha

Brasileiro Luiz Gustavo marca em vitória de virada da equipe

Estadão Conteúdo

30 de maio de 2015 | 17h21

Em jogo muito movimentado desde seu início, o Wolfsburg confirmou sua excelente fase no futebol alemão bateu o favorito Borussia Dortmund por 3 a 1, de virada, conquistando assim a primeira Copa da Alemanha da sua história. E um dos destaques da final em Berlim foi o brasileiro Luiz Gustavo, que empatou a partida para sua equipe após rebote em chute de Naldo, outro brasileiro campeão. O confronto marcou também a despedida do técnico alemão Jürgen Klopp do time de Dortmund.

A partida começou com lances perigosos e logo aos 5 minutos o Borussia abriu o placar. Em jogada bem tramada pela direita, Aubameyang completou com classe bom cruzamento para as redes de Benaglio, do Wolfsburg. O time de Dortmund intensificou a pressão e quase ampliou com Reus, que perdeu chance clara na entrada da pequena área.

Como certas regras no futebol prevalecem, o time que não aproveita as chances de gol acaba pagando por isso. E aos 22, após cobrança de falta violenta de Naldo, o goleiro Langerak defendeu parcialmente, deu rebote, e Luiz Gustavo não perdoou, empatando o duelo no estádio Olímpico de Berlim.

Após o empate, a equipe de Wolfsburg cresceu e pressionou o time de Dortmund, que foi surpreendido com duas jogadas rápidas que definiram o duelo. Aos 33, em boa jogada tramada desde o meio campo, a bola foi lançada para a área e o holandês Dost ajeitou com classe para o belga De Bruyne soltar a bomba de perna direita e ampliar o marcador.

Em mais uma jogada de qualidade da equipe de Luiz Gustavo, aos 38, Perisic recebeu a bola pela direita e arrancou até cruzar firme no segundo poste. Dost enganou a marcação de Subotic e subiu sozinho para testar forte para o fundo das redes.

Na volta do intervalo, o Wolfsburg aproveitou a vantagem no placar para jogar no contra-ataque. Caliguri quase fez o seu, mas o goleiro do Dortmund, Langerak, salvou de forma espetacular a chance clara de gol. O time de Dortmund ainda tentou criar algumas jogadas ofensivas que pudessem diminuir a vantagem do Wolfsburg, mas todas as chances perigosas pararam na grande atuação do goleiro suíço Benaglio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.