Luizão chega ao São Caetano prometendo acesso à Série A

Atacante revela que recusou oferta milionária do América do México para voltar a trabalhar em São Paulo

18 Julho 2007 | 20h16

Desacreditado por muitos, devido uma série muito grande de contusões, o atacante Luizão se apresentou, nesta quarta-feira, ao São Caetano para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. Depois de um treino físico, o jogador de 31 anos, que já teve passagens por Corinthians, São Paulo, Santos e Palmeiras, falou sobre o novo clube e afirmou que levar o time à Série A é o principal objetivo."Ser artilheiro do campeonato não vale nada. O que conta é conquistar uma vaga entre os quatro primeiros colocados. Este é meu pensamento aqui no São Caetano", garantiu. Para jogar no São Caetano, Luizão abriu mão dos dólares do futebol estrangeiro. "Tinha uma proposta concreta do América do México, mas preferi ficar em São Paulo, onde minha família está adaptada. Só fiquei porque é o São Caetano, um clube sério, do contrário sairia do País", afirmou.O atacante ainda não sabe quando poderá estrear. Há duas semanas parado, Luizão acredita precisar de pelo menos dez dias para recuperar a forma física, mas pode antecipar o prazo. "Ainda não conversei com a preparação física. Estou há um tempo parado. Mas sou meio doido, se o treinador precisar antes eu topo e jogo assim mesmo."O técnico Paulo Comelli se mostrou mais prudente. Ele acha que Luizão poderá "ser muito útil ao time, principalmente por sua experiência". Mas Comelli ressaltou que não pretende "fazer loucura" de escalar Luizão "sem o devido preparo físico e sem ritmo de jogo. Talvez ele entre aos poucos, durante os jogos", sugeriu.Quase prontoCom a melhora do tempo e a diminuição das chuvas na cidade, Paulo Comelli aproveitou para comandar o primeiro coletivo da semana. Em princípio, ele manteve a base que venceu o Ceará por 3 a 2, na última rodada. Ele está observando todos os jogadores. "Não podemos trabalhar pensando somente em 11 titulares, mas que todos possam ter condições de jogar. Isso vai fortalecer a produção do time, independente de contusões ou suspensões."Outro coletivo deve ser realizado na manhã de quinta-feira, quando o técnico pretende confirmar o time que enfrentará o Avaí, na sexta, no Estádio Anacleto Campanella. Após a vitória sobre o Ceará, que encerrou um jejum de seis jogos, o São Caetano é 12.º colocado, com 17 pontos, nove atrás do líder Criciúma.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.