Luizão cobra Corinthians na Justiça

O atacante Luizão, por meio de sua advogada Gislaine Nunes, entrou hoje na Justiça do Trabalho contra o Corinthians e não deve mais defender a equipe. O jogador pretende receber cerca de R$ 5 milhões que o clube estaria devendo, referentes aos direitos de imagem do atleta. O advogado do Corinthians João Zanforlin não foi comunicado oficialmente sobre a ação e, portanto, preferiu não se pronunciar sobre o assunto. "Se realmente for confirmado o processo, teremos de primeiro saber o que, exatamente, eles estão pedindo para só então definir como será feita a defesa do clube. Não sabemos nada ainda", disse Zanforlin. A advogada de Luizão - mesma que defendeu Rogério Ceni contra o São Paulo e Luís Mário contra o Corinthians - só esclarecerá amanhã os detalhes do novo processo contra o time do Parque São Jorge. Ela afirmou, porém, que o jogador não deve mais atuar pelo clube. "Lá, ele não joga mais", enfatizou. Segundo Gislaine, os direitos de imagem que o atleta não vem recebendo há alguns meses podem ser considerados atrasos salariais, o que justificaria a ação na Justiça do Trabalho. Ela não quis dizer em qual vara judicial se encontra o processo, mas adiantou que terá uma audiência com o juiz amanhã pela manhã. De acordo com os prazos judiciais, se o juiz aceitar a ação, o Corinthians deve ser comunicado logo em seguida do processo. Para o técnico Carlos Alberto Parreira, a notícia de que Luizão entrou na Justiça contra o clube foi uma total surpresa. "Bom, de qualquer forma, isso não sou eu quem deve resolver. É um problema da diretoria." Luizão estava afastado da equipe por causa de uma contusão na coxa direita e deveria voltar ao time na partida de sábado, contra o Bangu, pelo Torneio Rio-São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.