Luizão deve fazer exames nesta 6ª

O atacante Luizão já foi embora. Enquanto os advogados do Corinthians discutiam, nesta quinta-feira, qual seria o melhor caminho para recorrer da decisão da Justiça do Trabalho, que rescindiu o contrato entre o clube e o jogador, Luizão viajou no começo da tarde para a Alemanha, onde deverá se apresentar ainda nesta sexta-feira ao Hertha Berlim. Luizão vai fazer todos os exames médicos no Hertha Berlim, e em seguida deve assinar contrato de quatro anos com o clube alemão. O mercado no futebol alemão está fechado no momento para novas inscrições, por isso o atacante vai fazer uma ponte com o Grêmio. No clube gaúcho, Luizão deverá ficar até a Copa do Mundo. O jogador só defenderá o clube alemão no segundo semestre. O atacante viajou acompanhado do assessor Tiago Granada, que trabalha com o empresário do atleta, Francisco Monteiro, o Todé. Na segunda-feira Luizão deverá retornar ao Brasil e se apresentar em seguida ao Grêmio. Todé explicou que a passagem do jogador pelo clube gaúcho será importante para Luizão readquirir a forma antes do Mundial. "Lá ele vai trabalhar com o preparador físico da seleção, Paulo Paixão, homem de confiança do técnico Luiz Felipe Scolari. Portanto, ninguém melhor do que o Paixão para avaliar as condições do jogador", disse Todé, que negou que a contratação do atacante pelo Grêmio tivesse a influência do treinador da seleção. O vice-presidente de Futebol do Corinthians, Antonio Roque Citadini, tentou dar pouca importância à viagem de Luizão para a Alemanha, mas criticou a participação do Grêmio na negociação do jogador. "O Grêmio é corajoso. Se eles contratarem o jogador é uma pirataria. Aliás, tem clube que contrata, sem condições de pagar", disse o dirigente, que não vê fraude no contrato de imagem dos clubes com o jogador. "Todo mundo hoje faz isso, até as emissoras de televisão. Então, o Superior Tribunal de Trabalho terá de criar uma lei específica para o contrato de imagem, caso contrário será o fim do futebol brasileiro." Processo - O advogado Marcelo Gômara, que está cuidando do processo do Corinthians contra Luizão disse que vai recorrer nos próximos dias no Tribunal Regional do Trabalho contra a sentença favorável ao jogador dada pelo juiz da 12.ª Vara da Justiça do Trabalho. O advogado admitiu que será difícil reverter a situação. "É um caso que poderá se arrastar por dois a três anos, mas durante esse período o atleta terá condição de atuar normalmente em outro clube", afirmou Gômara, que também vai brigar na justiça para impedir a transferência do meia Luís Mário para o Grêmio. O meia ganhou na 53ª Vara da Justiça do Trabalho o direito de deixar o Corinthians, mas o clube, com uma liminar na justiça civil, quer impedir a transferência do atleta. Diante desse clima, o técnico Carlos Alberto Parreira deu seqüência nesta quinta-feira à tarde à preparação da equipe do Corinthians para o jogo contra o Guarani, domingo, em Campinas, pelo Torneio Rio-São Paulo. O zagueiro Batata, recuperado de uma inflamação no púbis, treinou e deverá substituir Scheidt, que está suspenso.

Agencia Estado,

07 Março 2002 | 19h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.