Luizão reestréia com dois amarelos

Luizão faz a sua reestréia no Campeonato Brasileiro. Antes de ir se aventurar no futebol japonês, o novo dono da camisa 9 do Santos fez cinco jogos pelo São Paulo, marcou dois gols e, o pior, recebeu dois cartões amarelos. Ou seja, já está ?pendurado? e se for advertido ficará fora do jogo contra o São Caetano, terça-feira, na Vila.Uma situação um tanto quanto inusitada, mas da qual o atacante está ciente. Não é isso, porém, que anda tirando o sono de Luizão ultimamente. O problema continua sendo o fuso horário. O jogador ainda não se adaptou ao horário brasileiro desde que retornou do Oriente, domingo. ?Nesta sexta acordei às 5 horas da manhã. Estou sentindo bastante a diferença ainda. Não é à toa que quando as equipes vão jogar no Japão, viajam cerca de 15 dias antes. Está provado o quanto é prejudicial para o atleta essa mudança brusca?, explica Luizão.Tanto assim que, depois de treinar em dois períodos terça-feira e na manhã de quarta, o atacante não agüentou. Foi poupado e realizou reforço muscular. ?É um trabalho que faço com uma atenção especial, por já ter feito algumas cirurgias no joelho. É só uma manutenção que eu faço. Nada de anormal?, disse.Por tudo isso, Luizão não quis prometer gols à torcida logo em sua estréia. Disse estar com 70% de sua condição física, mas que é possível superar com a experiência de anos de futebol. Além disso, não joga há 15 dias. ?Vim para ajudar o Santos a chegar o mais longe neste Campeonato Brasileiro. Se não for possível o título, que seja uma das vagas na Libertadores da América.?NO ATAQUE - Luizão acredita que a parceria com Cláudio Pitbull vai dar muito o que falar, apesar de restarem somente 14 rodadas para o término da competição. ?Acho que será legal, por sermos dois jogadores que lutam bastante pela bola. Como dizem lá no Interior: raçudos. Não tem bola perdida para a gente, não. Os zagueiros terão muito trabalho?, ressalta, ciente de que não tem condições de brigar pela artilharia da competição ? que pertence a Róbson, do Paysandu, com 17.A expectativa de que o atacante possa se dar bem aumenta, já que terá a companhia do lateral-esquerdo Kléber e do meia Ricardinho. Com a camisa do Corinthians, os três juntos fizeram muito sucesso nas mãos de Vanderlei Luxemburgo. ?Claro que facilita. São jogadores com quem tive o prazer de jogar, e ficaram conhecidos por formar um lado esquerdo muito forte. Talvez, o melhor lado esquerdo que o futebol brasileiro já teve. Eles me consagraram bastante.?Respeito, no entanto, é o que não falta quando fala do Fortaleza. Luizão foi bastante cauteloso ao analisar o adversário, que nunca venceu o Santos na história dos confrontos. ?Nunca vi o Fortaleza fazer campanha tão boa assim como neste Brasileiro. Não é bom achar que já está morto, porque aí complica.?

Agencia Estado,

01 de outubro de 2005 | 09h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.