Luizão se reúne com diretoria amanhã

O futuro de Luizão no Corinthians deverá ser decidido amanhã à tarde, após uma reunião entre o jogador, a diretoria do clube e o técnico Wanderley Luxemburgo. O atleta, que tem o contrato com o Corinthians até o fim de junho, poderá antecipar seu afastamento definitivo do time. Luizão está negociando a transferência para o Borussia Dortmund, da Alemanha. Ele passou o fim de semana na sua cidade natal, Rubinéia, interior de São Paulo, e deverá se reapresentar amanhã. Luxemburgo ficou revoltado com as notícias a respeito da intenção do atacante Luizão, que chegou a dizer que, se quisesse, poderia até simular uma contusão para ficar fora uns dez dias do time, enquanto a negociação com o clube europeu seria fechada. O treinador, ao saber disso, afirmou que jamais mentiria sobre a situação de um atleta. "Se fosse para mentir, prefiro sair do Corinthians", disse o treinador no vestiário, sábado, em Santa Bárbara d´Oeste, após a vitória do Corinthians sobre o União Barbarense por 4 a 3.Hoje, Luxemburgo disse que não conta com a volta de Luizão na partida contra o Goiânia, amanhã, em Goiânia, pela Copa do Brasil. "Não pode contar com Luizão porque ele não está aqui. Deixe ele chegar e conversar conosco para depois tomar uma decisão", disse o treinador.O técnico teve uma reunião com os jogadores em tom de voz elevado. Ele não gostou do comportamento do time no segundo tempo da partida contra o União Barbarense. Sua equipe vencia o jogo por 4 a 1 no primeiro tempo, mas depois permitiu a reação do adversário, que quase empatou o jogo nos descontos. Luxemburgo conversou com os atletas no vestiário, mas sua conversa em voz alta era possível ouvir do lado de fora. A irritação do treinador era pelo fato de o Corinthians ter permitido que o adversário criasse as jogadas de ataque. Ele usou um vídeo para mostrar os erros da equipe para os atletas.Mas depois, na entrevista coletiva, Luxemburgo afirmou que teve uma conversa normal com os jogadores. "Às vezes falo com mais ênfase, outras vezes não. A reunião é assunto interno", defendeu-se o treinador, que não deverá fazer mudanças na equipe para o jogo de quarta-feira. "Se tudo correr bem, joga o time que começou a partida contra o União Barbarense", disse o treinador, que efetivou o zagueiro João Carlos como capitão da equipe.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.