Lula apóia a Bolívia contra veto da Fifa para jogos na altitude

Entidade máxima do futebol não pretende voltar atrás na decisão de proibir jogos na altitude

Leonencio Nossa, O Estado de S. Paulo

18 de janeiro de 2008 | 18h20

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva transmitiu nesta sexta-feira, por telefone, ao presidente da Bolívia, Evo Morales, a decisão de apoiar a campanha dos países andinos contra a norma da Federação Internacional de Futebol Association (Fifa) que proíbe a realização de jogos em estádios situados acima de 2.750 metros e sem aclimatação.A informação sobre o telefonema de Lula a Morales foi divulgada há pouco pelo porta-voz do Palácio do Planalto, Marcelo Baumbach. "O presidente Lula assegurou que realizará gestões internas e externas para que a medida seja revogada", contou Baumbach.A uma pergunta se Lula, como político, não tinha receio de perder votos de torcedores do Flamengo, um dos clubes que reclamam de partidas no Altiplano boliviano, o porta-voz respondeu que o presidente considera legítimas as preocupações com a saúde dos atletas, mas também acha importante a prática esportiva como fator de "confraternização entre os povos". A resposta de Lula vem logo após o pedido do presidente boliviano de ajuda para tentar reverter a decisão da Fifa que limita jogos na altitude, medida que afeta diretamente o país andino. A Fifa anunciou em dezembro o fim das partidas de futebol acima de 2.750 metros de altitude sem tempo suficiente para aclimatação. A capital da Bolívia, La Paz, fica a 3.600 metros de altitude.(com Raymond Collit, da Reuters)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.