Lula dá apoio para candidatura do Brasil à Copa de 2014

Luiz Inácio Lula da Silva defendeu na tarde desta segunda-feira que a Copa do Mundo de 2014 seja realizada no Brasil. "Nós precisamos trabalhar o dobro do que trabalhamos até agora para que a gente possa trazer novamente uma Copa do Mundo para o Brasil, quem sabe a de 2014", afirmou o presidente da República, em discurso de improviso na posse dos novos ministros, depois de lembrar que conversou sobre isso com o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, com quem acabara de se reunir. A audiência com Ricardo Teixeira no Palácio do Planalto, em Brasília, durou quase 1 hora e Lula foi presenteado com uma camisa da seleção brasileira autografada pelos principais jogadores do grupo. "O presidente Lula mostrou a sua disposição em ser um forte cabo eleitoral no projeto de sediarmos a Copa do Mundo de 2014", revelou o presidente da CBF.Para Lula, "não é possível que um país pentacampeão do mundo, durante décadas a melhor seleção do mundo, porque perdemos uma Copa em 50, não tenhamos trazido outra para cá". E o presidente acrescentou: "E essa nós vamos trazer enquanto somos vivos, para a gente poder ganhar essa Copa aqui, não sei se no Maracanã ou num estádio novo que nós vamos fazer." No gabinete, de acordo com Ricardo Teixeira, Lula salientou seu apoio ao projeto. "O presidente disse que teremos todos condições de fazer uma Copa e que ele acha que certamente o governo irá dar todo o apoio. Ele disse que, como presidente e enquanto presidente, dará todo ao apoio para a realização da Copa porque ele acha que o país merece fazer esta Copa", declarou o presidente da CBF.No discurso de improviso, Lula lembrou que "os mais velhos, da minha idade, têm ainda a imagem da Copa de 50 na cabeça", por causa da derrota do Brasil para o Uruguai, no Maracanã. "Eu nem tanto, porque lá em Garanhuns, com sete anos de idade eu não ouvia rádio, não tinha televisão, obviamente, mas depois, na televisão, eu vi muitas imagens da Copa", comentou o presidente.RacismoO presidente da CBF ainda entregou uma carta a Lula, enviada pelo presidente da Fifa, o suíço Joseph Blatter. Nela, o dirigente agradece a preocupação do presidente da República com o racismo no futebol e diz até que as sugestões dele para combater os atos racistas já estão sendo estudadas."A Fifa elogiou o presidente Lula, porque ele foi o único Chefe de Estado preocupado em pedir que se faça alguma coisa contra o racismo no futebol", revelou Ricardo Teixeira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.