Dida Sampaio/AE
Dida Sampaio/AE

Lula rebate críticas à organização da Copa de 2014

Atrasos nas obras para o evento foram criticados até pelo TCU; Fifa e CBF cobram rapidez

Efe

13 de julho de 2010 | 16h36

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva rebateu nesta terça-feira, durante o lançamento do edital do trem-bala Rio-São Paulo, as críticas aos atrasos nas obras de infraestrutura no Brasil para a Copa de 2014.

Veja também:

linkAtrasos nas providências para Copa de 2014 assusta o TCU

linkTrem-bala pode estar pronto para Olimpíada de 2016, avalia Lula

linkFifa alerta que Brasil tem de melhorar muito por Mundial

linkFifa monta quartel-general no Brasil

linkSão Paulo revive dilema da Cidade do Cabo

"Terminou uma Copa do Mundo na África do Sul agora e já começam a dizer: 'cadê os aeroportos brasileiros, os estádios, cadê os corredores de trem brasileiros, cadê os metrôs brasileiros', como se nós fôssemos um bando de idiotas que não sabem fazer as coisas e definir as nossas prioridades", afirmou.

Lula disse ainda que o Brasil vive um momento positivo na economia e garantiu que o país conseguirá fazer todas as obras de infraestrutura necessárias a tempo do Mundial.

Apesar de não ter citado quem seriam os tais críticos, o presidente se pronunciou no mesmo dia em que ganhou repercussão uma entrevista do secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, dizendo que no Brasil "falta tudo" para estar em condições de sediar a Copa, como estádios, aeroportos, estradas e capacidade hoteleira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.