Lulinha pode virar moeda de troca no Corinthians

Clube quer utilizar o jogador para contratar um atacante: Leandro Amaral e Christian estão na mira

Marcel Rizzo, Jornal da Tarde

29 de abril de 2008 | 19h42

Em busca de jogadores que estão sob contrato com outras equipes, o Corinthians vai colocar à disposição por empréstimo uma de suas "jóias", mas que até agora não jogou nada no Parque São Jorge: Lulinha. Ele já foi oferecido ao Vasco, que em troca cederia Leandro Amaral até o fim do ano. A princípio o time do Rio de Janeiro não aceitou.Veja também: Apoiado pela torcida, Corinthians pega o Goiás na Copa do Brasil  Corinthians x Goiás já tem 40 mil ingressos vendidos Lulinha, que pode até ser titular contra o Goiás, nesta quarta-feira, também pode entrar na negociação do atacante Christian. O Corinthians procurou primeiro o jogador, achando que ele convenceria a Portuguesa a liberá-lo sem a necessidade do pagamento de R$ 1 milhão da multa rescisória.   O problema é que Manuel da Lupa, presidente da Lusa, ficou muito irritado pelo fato de o clube rival procurar antes o atleta. E agora disse que Christian só sai com o pagamento da multa. Lulinha poderia "derreter o coração" do dirigente, segundo um membro da diretoria alvinegra. Este atacante é o que está mais próximo de acertar neste momento. "Depois desse jogo Copa do Brasil vamos ter uma noção melhor de como reforçar a equipe", diz Carlos Auricchio, o Nenê do Posto, diretor de futebol.   O problema é que, se o Corinthians passar pelo Goiás, Christian não poderia jogar a seqüência da competição, por já ter atuado pela Portuguesa. Leandro Amaral seria o nome ideal. Sem dinheiro, o Corinthians acha que Lulinha é um bom nome para colocar à disposição de outros clubes: é jovem, tem potencial e está "queimado" com o torcedor corintiano. Não jogaria contra o próprio clube, já que Portuguesa e Vasco estão na Série A, e poderia voltar mais amadurecido em 2009 - e com o time menos pressionado, na visão da diretoria, por já ter disputado e, numa previsão otimista, escapado da segunda divisão.   Luizão, outro nome cogitado para o ataque, está descartado, segundo o presidente Andrés Sanchez. Amigo pessoal do jogador, o cartola abriu o clube para que ele possa finalizar a recuperação de mais uma lesão no joelho. Mas, apesar do aval do médico Joaquim Grava, Luizão não interessa ao técnico Mano Menezes. Para a lateral-direita, dois nomes seguem em pauta: Dênis, afastado no Santos, e Vítor, do Goiás.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansLulinha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.