Lusa acusa empresário e São Paulo

?Se eu o encontrar na rua, vou lhe dar um cacete?. A ameaça é de Mário de Carvalho, coordenador das categorias de base da Portuguesa, irritado com Wagner Ribeiro (procurador de Kaká e Robinho), a quem acusa de ?seqüestrar? o jogador Davi do time de juniores da Lusa.?O Davi foi seqüestrado pelo Wagner e o seu sócio, Robson, e levado para Barueri, onde os juniores do São Paulo treinam?, afirmou Mário.Após o ?seqüestro?, Wagner Ribeiro entrou com uma liminar na Justiça requisitando os direitos federativos do atleta, alegando que a Portuguesa não depositou os últimos três meses do FGTS do jogador.Mário de Carvalho também acusa o São Paulo de aliciar jogadores amadores da Portuguesa. ?O Geraldo, funcionário do departamento amador do São Paulo, aliciou cinco jogadores da equipe infantil da Portuguesa, que sábado conquistou o título de campeã paulista.?Resposta - O diretor de futebol do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, promete processar Mário de Carvalho. ?Vou apurar, mas ele tem de tomar cuidado com as coisas levianas que fala contra o São Paulo.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.