Lusa anuncia acordo com Edno, mas Santos não desiste da luta

Time da Vila Belmiro quer oferecer três jogadores ao rival do Canindé para ficar com o meia

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

28 de abril de 2008 | 20h15

O Santos lutou até o começo da noite desta segunda-feira para anunciar a contratação do meia Edno, mas teve que se render ao pré-contrato que o jogador assinou com a Portuguesa, no dia 10 de abril. O meia foi anunciado oficialmente como reforço no site do clube do Canindé, no começo da noite. Mesmo assim, os dirigentes santistas ainda acreditam numa reviravolta nas negociações. O plano é oferecer dois ou três jogadores que não estão sendo utilizados por Leão em troca da desistência do pré-contrato. "Até amanhã [terça] não posso falar nada. Por enquanto está tudo sob sigilo", disse Edno por telefone, na noite desta segunda-feira. O meia passou a tarde inteira reunido com o seu procurador Fernando Garcia, que também é dirigente do Noroeste. Ele chegou a dizer que não tinha nada assinado com a Portuguesa e que iria para onde Mário Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo do Atlético Paranaense, mandasse. O clube do Paraná é dono de 60% dos direitos econômicos do meia. Os outros 40% são de Fernando Garcia. Em Santos, o presidente Marcelo Teixeira prometia não ferir a ética. "O jogador tem um documento assinado com a Portuguesa e vamos negociar, evitando que ocorra um embrulho como em outros casos semelhantes." Os dois clubes já se envolveram em confusão em 2003, quando o atacante Ricardo Oliveira deixou o Canindé, graças a uma ação na Justiça do Trabalho, e foi para a Vila Belmiro. Teixeira também explicou que acerto com o Atlético sofreu um retrocesso. "Carlinhos iria para o Atlético-PR em troca por empréstimo por Edno, mas o nosso lateral está sendo negociado com o futebol alemão", revelou. Segundo uma fonte da Vila Belmiro, Garcia preferia emprestar o jogador ao Santos. "O Santos fez a sua parte e agora aguarda respostas", disse o supervisor de futebol do Santos, Ilton José da Costa, por meio da assessoria de imprensa. E, numa prova de que ainda tem uma pequena esperança de contratar Edno, Ilton encaminhou à Conmebol apenas o pedido de registro do atacante Lima com o número 19, no lugar de Sebastián Pinto, para as oitavas-de-final da Libertadores. Ainda restam duas vagas: uma será de Marcelo, em substituição a Adailton, que operou o joelho. E outra está reservada para Edno, no lugar de Alemão ou Denis, que não devem continuar no clube, ou para um reforço de última hora.

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCPortuguesa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.