Lusa bate Etti e sonha com semifinais

Adeus rebaixamento, bem-vinda luta pelas semifinais. Esse era o pensamento de jogadores e comissão técnica da Portuguesa, neste domingo, após a vitória sobre o Etti Jundiaí, por 1 a 0, no Canindé. Com os três pontos, o time do técnico Valdir Espinosa foi a 20, ficando apenas dois atrás do São Caetano, que no momento estaria classificado para as semifinais do Torneio Rio-São Paulo. "Quem não sonha, não conquista seus objetivos. Ainda temos chance de brigar pela classificação, temos que fazer a nossa parte", analisou Valdir Espinosa. Para chegar à fase semifinal, o clube do Canindé tem que conquistar os seis pontos que irá disputar e torcer por alguns resultados. Um destes resultados, aliás, aconteceu neste domingo. No Maracanã, o Botafogo sofreu uma surpreendente derrota para o América por 1 a 0. Foi a primeira vitória do lanterna da competição. Neste domingo, tanto a Portuguesa, quanto o Etti precisavam somar pontos. Mas foi a Portuguesa que começou em cima. Aos dez minutos, o clube do Canindé já havia desperdiçado três chances de gol. Duas com Ricardo Oliveira e uma com Evandro. O Etti tinha maior posse de bola, mas os responsáveis pela criação do time de Jundiaí, Jackson e Marcinho não estavam em uma grande tarde. E nos contra-ataques a Portuguesa continuava levando mais perigo. Aos 22 minutos, Sandro Fonseca, que estava há mais de um mês sem jogar, fez uma bonita tabela com Ricardo Oliveira e chutou no ângulo, mas Artur defendeu. Três minutos depois o gol. Ricardo Lopes dispara pela direita, entra na área e é empurrado por Fábio Vidal. Pênalti. O artilheiro da equipe no Rio-São Paulo, Ricardo Oliveira bate e marca, fazendo seu 11º gol na competição. Depois do gol, o Etti partiu para cima, e, aos 32 minutos, perdeu uma grande chance. Cléber, ex-Portuguesa, recebeu livre na grande área e chutou para grande defesa de Bosco. No rebote, Marcinho encobriu o goleiro, mas Rogério Pinheiro salvou em cima da linha. No segundo tempo, com Vágner Mancini no lugar de Fábio Gomes, que saiu com o nariz fraturado, a equipe visitante criou mais chances. Porém, mais uma bela atuação de Bosco não permitiu o empate. "Poderiámos ter matado o jogo nos contra-ataques, mas faltou acertar o passe final", disse o técnico da Portuguesa, ao final do jogo. Com a vitória, a segunda consecutiva no Rio-São Paulo, o clube do Canindé chegou a sétima colocação na tabela. "Quando fui contratado, o objetivo era não ficar fora do próximo Rio-São Paulo. Agora, com nossas vitórias e os resultados de Ponte e Guarani, essa possibilidade não existe mais", comemorou Espinosa. "Vamos agora em busca dos seis pontos para tentarmos a classificação, ou para as semifinais, ou para a Copa dos Campeões." Espinosa também aproveitou para convocar a torcida para o próximo jogo da equipe, quarta-feira, contra o Bahia, no Canindé. Nessa partida, válida pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil, a Portuguesa tem que vencer por quatro gols de diferença para avançar à próxima fase. "Já vi este tipo de resultado ser conquistado, mas nunca em estádio vazio", filosofou. Já o técnico do Etti, que também ficou com 20 pontos, ainda confiava na classificação. "Temos tudo para vencer nossos próximos jogos. Acredito que ainda é possível garantirmos a vaga para as semifinais.?

Agencia Estado,

31 Março 2002 | 19h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.