Lusa: briga é, primeiro, para não cair

Para os entusiasmados com o rendimento de 100% da Portuguesa - duas vitórias em dois jogos na Série B -, o técnico Giba manda um recado duro e surpreendente. "Nossa primeira meta é ficar longe do rebaixamento. Não se pode esquecer que seis clubes vão cair. Só depois, vamos pensar na classificação entre os oito primeiros e na luta pelo título."Giba tem os pés no chão. E aponta os motivos para isso. "No futebol, a distância entre o luxo e o lixo é pequena. A gente caminha no fio da navalha. Não adianta ficar sonhando muito, principalmente porque temos muitos problemas."O elenco reduzido, por exemplo. São apenas 20 jogadores, além dos goleiros. Entre eles, vários garotos com menos de 20 anos. "O Celsinho tem 16 anos, o Renan e o Silas estão com 18 e tem ainda o Rai, o Bruno e o Bruno Rocha. São garotos de muito futuro, mas ainda precisamos de algumas contratações de gente experiente."Para a zaga, por exemplo. "O Altair vai para o Santos, está com a cabeça na Vila e nem adianta eu escalá-lo aqui. O Pereira gostaria de ficar, mas vai ganhar no Grêmio o dobro do que ganha aqui. Pedi o Gaúcho, que está no Atlético-MG. Ele já fez dupla com o Sílvio Criciúma, mas não foi possível. Estamos em busca de outro."Falta dinheiro. Giba indicou os atacantes Davi, do Paulista, Vítor, do Gama, e Vando, do Goiás. "Nenhum veio, por causa do dinheiro. O Leandro foi ótima contratação, mas precisamos de mais gente". Para então, talvez, tirar os pés do chão.Confira a classificação, os resultados e a próxima rodada do Campeonato Brasileiro 2005 - Série B.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.